quinta-feira, 21 de outubro de 2021

The Kremlin Letter (Carta ao Kremlin), de John Huston (1970)

O filme diz respeito ao ex-oficial chamado Charles Ron (Patrick O'Neal)  recrutado em um grupo secreto de espiões. Eles devem recuperar a qualquer custo uma carta que um agente da CIA assinou erroneamente em um documento que promete a assistência americana à Rússia e atacar a China, caso esse país consiga armas nucleares. 

Esse grupo é formado por uim padre (Dean Jagger), uma bela garota (Barbara Parkins) com habilidades de arrombar cofres, um homem inescrupuloso, chamado de "A Prostituta" (Nigel Green), um inteligente e astuto espião (Richard Boone) e até uma drag (George Sanders). Eles vão até a Rússia para encontrar a carta misteriosa. Irão confrontar o esperto chefe do Politburo soviético (Orson Welles) e uma agente da KGB (Max von Sidow), cuja esposa (Bibi Anderson) se apaixona pelo protagonista (Charles Ron).

O filme usa uma técnica inovadora. Nas cenas faladas em russo, começam em russo e depois de alguns momentos muda para o inglês, evitando o uso de legendas.

Foi filmado em quatro países: Finlândia, Itália, México e EUA. As cenas de Moscou foram filmadas em Helsinki.

A propaganda para este filme dizia que se você perdesse os primeiros cinco minutos, você iria perder a chave do enredo, duas mortes e um suicídio.

O elenco tem cinco ganhadores do Oscar: Orson Welles, George Sanders, Lila Kedrova, John Huston e Dean Jagger; e um indicado ao Oscar:  Max von Sydow.

John Huston confessou que George Sanders esteve excelente em um papel de homossexual, que caiu para ele como uma luva. Mas quando Sanders soube disso, ele ficou muito embaraçado e nunca mais aceitou falar sobre esse papel.

Elenco: Além dos atores citados acima, Lila Kedrova, Raf Vallone e uma ponta do diretor John Huston como um almirante.

A qualidade do vídeo não está em alta resolução, mas não encontrei cópias melhores. 

Veja o filme neste link:

https://youtu.be/rBBnPiPSu1c

Nenhum comentário:

Postar um comentário