segunda-feira, 29 de novembro de 2021

Gumshoe : Detetive Particular, de Stephen Frears ( 1971)

Ginley (Albert Finney) é um cantador de bingo em uma boate e quer mudar de carreira. Em seu aniversário de 31 anos, ele publica um anúncio no jornal  dele mesmo como um detetive particular.  Ele veste um casaco de chuva (trench coat)  e começa a tratar as pessoas com diálogos rápidos a la Humphrey Bogart ou alguma outra criação de Dashiell Hammett. Logo, Ginley recebe um telefonema de um homem gordo, que dá a ele um pacote contendo uma arma, um fotografia e um bocado de dinheiro. Ginley vai investigar um caso envolvendo contrabando de armas e de drogas.

Com: Albert Finney, Billie Whitelaw, Frank Finlay e Janice Rule como Sra. Blankerscoon.

Duas indicações ao BAFTA

Trilha sonora de Andrew Lloyd Weber.

Veja o filme neste link abaixo:

https://youtu.be/3cbuI7Auf7s

sábado, 27 de novembro de 2021

The Razor´s Edge, de Edmund Goulding (1946)

Um jovem aventureiro (Tyrone Power) parte para Europa e depois Índia para se encontrar e saber o que realmente quer da vida. 

A vida do aviador Larry Darrell muda para sempre quando um amigo e colega de combate morre ao tentar salvá-lo. O inexorável mistério da morte leva-o a questionar o significado último da frágil condição humana e a embarcar numa obstinada e redentora odisseia espiritual. Para isso, ele viaja a Paris e depois para a Índia. Com isso, perde a linda noiva Gene Tierney para Tom Payne.

Quando ele volta, dez anos depois, ela já tem duas filhas, mas ainda gosta muito dele, mesmo estando casada.

A curiosidade do roteiro é que colocam o próprio autor, Somerset Maugham, como ele próprio, dentro do filme.

Com Tyrone Power, Gene Tierney, Clifton Webb, Anne Baxter, John Payne e Herbert Marshall como Somerset Maugham.

Anne Baxter ganhou o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante e Clifton Webb uma indicação ao Oscar.

Tyrone Power se deu bem com Gene Tierney. No filme, o personagem dela se apaixona pelo dele, mas no set, foi Power que se apaixonou por Tierney. Rumores começaram a aparecer que de que os dois estavam romanticamente envolvidos na vida real. Depois da estreia, Power trouxe para ela um cachecol com a palavra “Amor” bordada como um presente e ela teve que dizer a ele que estava se encontrando com John F. Kennedy, anos longe das suas vitórias políticas no senado e na presidência. Power entendeu e não fez mais avanços. O próprio marido de Tierney, Oleg Cassini, que trabalhou no filme também, desenhando os vestidos dela, mas os dois já haviam decidido se divorciar.

Assim como Larry Darrell, o personagem feito por ele, Tyrone Power também serviu na Segunda Guerra, como piloto dos fuzileiros navais, chegando até a major.

Veja o filme neste link: https://youtu.be/9EHbraqfcYM


Smash Palace, de Roger Donaldson (1981)

A vida de Alan reside apenas em corridas de carro e seu depósito de ferro-velho, o “Smash Palace”. 

Sua esposa francesa, Jacqui, não gosta da falta de atenção dele por causa de sua obsessão com carros. 

Quando ela encontra outro companheiro, ele leva sua filha, Georgie, e segue para o mato, tentando desesperadamente manter o que resta da sua família.


Com Bruno Lawrence, Anna Maria Monticelli e Greer Robson-Kirk.

O diretor Roger Donaldson iria dirigir o filme “Rebelião em Alto Mar”, em 1984.


Veja o filme neste link: https://youtu.be/LAW5N8q_Pu0



The Rain People (Caminhos Mal Traçados), de Francis Ford Coppola (1969)

Quando uma dona de casa vê que está grávida, ela sai da cidade, em procura de liberdade para avaliar suas decisões na vida. 

Roteiro e direção de Francis Ford Coppola 

Com: James Caan , Shirley Knight e Robert Duvall.

Pode ter sido por este filme, que Coppola tenha escalado James Caan e Robert Duvall para uma de suas obras-prima, “O Poderoso Chefão”,  três anos mais tarde.

Segundo o próprio Coppola, The Rain People é dos cincos filmes preferidos dele.

Veja o filme com o link do meu canal no YouTube:

segunda-feira, 22 de novembro de 2021

Fitzwilly (O Mordomo Trapaceiro), de Delbert Mann (1967)


Comédia  com Dick Van Dyke, um dos maiores comediantes norte-americanos de todos os tempos e que vai completar 96 anos em Dezembro de 2021.

Resumo do enredo: O pai de Miss Vicki falece, mas ela continua com suas doações de caridade. Infelizmente, a riqueza da família está esgotada e ela está praticamente falida. Seu leal mordomo, Claude Fitzwilly (Dick Van Dyke), comanda a equipe  da casa para furtar de vários empresas, fingindo serem outras pessoas, debitando as despesas para outras famílias ricas e redirecionando o envio das mercadorias. Tudo para manter o padrão de vida de Miss Vicki e sua filantropia. Juliet (feito por Barbara Feldon) será contratada como secretária e vai descobrir tudo.

A máquina copiadora, que Juliet quer devolver, é uma Xerox 813, a primeira copiadora de mesa do mundo. Pesava 100 quilos e foi comercializada primeiramente em 1963.

A loja de produtos baratos de Fitzwilly é chamada de São Dimas, o bom ladrão. na tradição cristã.

Veja o filme neste link no YouTube: https://youtu.be/nuXZpbhptuI

domingo, 21 de novembro de 2021

Arch of Triumph (Arco do Triunfo), de Lewis Milestone (1948)

No inverno de 1938, Paris está inundada de refugiados dos nazistas, que vivem nas sombras da noite, tentando escapar de serem deportados. Um deles é Dr. Ravic (Charles Boyer), que pratica medicina ilegalmente e persegue seu velho amigo nazista Haake (Charles Laughton), com o assassinato em mente. Em um dia chuvoso, Ravic conhece Joan Madou (Ingrid Bergman), uma mulher à deriva depois da morte repentina do seu amante. Contra o melhor julgamento de Ravic, eles se envolvem em um caso perdido e as coisas chegam a uma crise no dia em que a guerra é declarada.

Roteiro de Lewis Milestone e Harry Brown, de uma obra de Erich Maria Remarque.

Dizem que Bertolt Brecht fez uma contribuição ao roteiro, sob pedido de Charles Laughton.

O salário de Ingrid Bergman para este filme foi de $175,000 mais 25% dos lucros. $175 mil dólares equivaleriam hoje a 2 milhões de dólares.

Veja o filme neste link do YouTube do meu canal: https://youtu.be/CssQf_9XK4E


sábado, 20 de novembro de 2021

The Young One (A Adolescente), de Luis Bunuel (1960)

Geralmente os filmes de Bunuel tem conteúdo surrealista. Este não é um dos típicos filmes dele.

Um guarda florestal vive em uma ilha isolada da costa da Carolina, EUA. A única outra habitante é Evvie, uma garota inocente por quem Miller sente atração. Traver, um músico negro de jazz está em fuga de um grupo de linchadores, depois de ser falsamente acusado de estupro, chega nessa ilha. Miller quer entregá-lo, mas Evvie gosta de Traver e o protege. Um reverendo aparece do continente para tirar Evvie de sua situação e a presença de Traver é descoberta. 

Com Zachary Scott como Miller, Bernie Hamilton como Traver, Claudio Brook como o reverendo e Key Meersman como Evvie.

Veja o filme nesse link: https://youtu.be/vibqjj_Fst4

Eight Iron Men (oito Homens de Ferro), de Edward Dmytrik (1952)

Filme dirigido por Edward Dmytryk e produzido por Stanley Kramer. Mostra um estudo do personagem feito por Lee Marvin como sargento Joe Mooney, que comanda um pequeno grupo de soldados americanos em campanha da Segunda Guerra Mundial na Itália. Durante os tempos aborrecidos entre as batalhas, as tensões aumentam quando recebe ordem para não resgatar um companheiro que ficou encurralado por alemães, pelo grande risco envolvido.

 Baseado em peça do escritor e roteirista Harry Brown.

A metralhadora nazista durante as filmagens e que estava encurralando o soldado, costumava emperrar. Os assistentes de produção não conseguiam corrigir o problema. Cansado das demoras, Lee Marvin, um fuzileiro naval na Segunda Gerra, chegou perto e arrumou a arma.

Lee Marvin lutou na Batalha de Saipan, no Pacífico, e foi baleado nas costas por um atirador emboscado japonês.

Com Bonar Colleano como Collucci, Richard Kiley como Coke e Nick Dennis como Sapiros. Imagem acima de bastidores de filmagem.

Veja o filme neste link, postado no YouTube: https://youtu.be/lEdn75K3Shw

sexta-feira, 12 de novembro de 2021

The Importance of being Earnest (A Importância de ser Honesto), de Anthony Asquith (1952)

Filme baseado na obra clássico do grande escritor Oscar Wilde. Em meus blogs anteriores e injustamente removidos pelo YouTube, eu cheguei a postar Peter Finch vivendo Oscar Wilde em um filme do início da década de 60. Eu mesmo cheguei a traduzir as legendas, mas como o YT me alvejou pelas costas figurativamente, acredito que perdi o filme e a legenda.

Mas neste post, vou homenagear Oscar novamente, que talvez tenha sido o prenome dele que tenha dado a ideia do prêmio da Academia. Oscar Wilde costuma fazer sempre trocadilhos com muitos nomes. Neste caso, ele faz um trocadilho de 'earnest" de honesto como Ernest um nome de um homem.

Neste filme, Michael Redgrave é Jack Worthing, uma cavalheiro inglês, que vive na cidade e chama a si de Earnest, quando ele vai para sua casa de campo, onde ele tem uma pupila chamada Cecily Cardew (Dorothy Tutin), uma garota muito bonita de 18 anos. Jack está apaixonado por uma mulher chamada Gwendolyn Fairfax (Joan Greenwood), que se apaixonou por ele por causa que seu nome é Earnest e ela pede ele em casamento. Jack tem um primo chamado Algernon Moncrieff, que faz uma visita a ele na sua casa de campo e conhece a pupila Cecily e eles se apaixonam. Jack decide que vai mudar seu nome para Earnest, a fim de agradar sua namorada. Contudo, muitas coisas começam a complicar nessa estória.

O diretor e roteirista Anthony Asquith era filho de H.H. Asquith, Secretário do Interior na época em que Oscar Wilde foi julgado por imoralidade e preso. 

Veja o filme por este link: https://youtu.be/Gl1mLTi68Hg


Zatôichi kenka-tabi (Zatoichi on the Road), de Kimiyoshi Yasuda (1963)

Zatoichi é levado a uma cidade distante por um empregado que quer que o massagista cego (nosso Zatoichi) conheça seu chefe por razões ainda desconhecidas para Zatoichi.

Contudo, eles dois são emboscados por um grupo de samurais, que são opositores do chefe que Zatoichi iria conhecer. O empregado é morto, mas nosso herói sobrevive e conhece a viúva de um dos que o atacaram.

Zatoichi continua a viajar e encontra um velho moribundo, que foi atacado por samurais. Esse senhor havia ajudado uma moça contra seu mestre, que estava tentando estuprá-la. O senhor pede a Zatoichi que escolte essa jovem de volta à sua família na capital. Mais aventuras seguirão Zatoichi neste filme.

Com: Shintarô Katsu, Shiho Fujimura e Ryûzô Shimada

Este é o quinto filme dos 26 filmes feito pelo ator Shintarô Katsu como Zatoichi.

Quero postar todos os filmes do Zatoichi, que não tenham copyright. Há bastante deles.

Veja abaixo o link do YouTube do meu canal para ver o filme com legendas em Português e Inglês.

https://youtu.be/G6d0AHDXxhQ


Contribua com este Blog e o Canal no YouTube Seleções Revista CineTV. Também publico no Twitter em @TVCinema Revista.

Faça contribuições de qualquer valor pelo PIX em nome do editor Valdemir Fernandes, chave 005.867.588-44 (Nubank)

quinta-feira, 11 de novembro de 2021

Seance on a Wet Afternoon (Farsa Diabólica), de Bryan Forbes (1964)


Myra e Bill Savage (Kim Stanley e Richard Attenborough)  são um casal vivendo em Londres. Myra trabalha como médium e faz sessões espíritas semanais para um grupo de clientes, enquanto que Bill a apoia nessas aventuras, pois ele não trabalha devido sua asma. Arthur é seu espírito-guia, que fora seu filho morto ao nascimento.

Myra é a pessoa dominante do casal. Ela, com o apoio de Bill, planeja um esquema para ficar famosa como médium. Sequestrar Amanda Clayton, a jovem filha de um casal rico, e usando seus poderes psíquicos, fornecer informação aos Claytons e para a polícia.

Myra e Bill acham que esse plano como um crime sem vítima, se chegar a ser um crime, pois não planejam machucar Amanda e eles devolveriam o valor do resgate. Para tudo isso, eles precisam convencer Amanda que seu cativeiro é temporário e que ela não os identifique.

Além casal, Nanette Newman como Sra. Clayton, Judith Donner como Amanda e Patrick Magee como Walsh.

Kim Stanley foi indicada ao Oscar de Melhor Atriz. E o filme teve 4 indicações ao BAFTA.

Trilha sonora de John Barry.

Veja o filme neste link: https://youtu.be/VV1t47jj4SQ

domingo, 7 de novembro de 2021

Pursued (Sua Única Saída), de Raoul Walsh (1948)

Robert Mitchum vive Jeb Rand, um garoto que presencia escondido a morte de sua família, mas não consegue identificar quem foram os assassinos. Esse fato vai atormentá-lo até a vida adulta. 

Ainda garoto, ele acaba sendo criado pela vizinha, a Sra. Callum, que tem dois filhos, Thor e Adam. Mas há um parente misterioso, Grant Callum , que quer ver Jeb morto de qualquer jeito. Mistério que será desvendado no decorrer do filme.

Com Teresa Wright como Thor, Judith Anderson como Sra. Callum e Dean Jagger como Grant Callum.

Um bom western do grande diretor Raoul Walsh e interessante trabalho do cinematógrafo, o mestre James Wong Howe, que, com sua fotografia, dá um toque de film-noir ao filme.

E a curiosidade é que foi o filme que Jim Morrison, do The Doors, assistiu na noite em que morreu em julho de 1971.

Veja o filme aqui neste link: https://youtu.be/VyxYbV6_DCU

sábado, 6 de novembro de 2021

Les Biches (As Corças), de Claude Chabrol (1968)

Estou fazendo agora posts mais curtos, porque ninguém tem paciência de ler. No máximo, uma descrição sucinta e algumas curiosidades, quando houver.

Este é um filme do conhecido cineasta francês Claude Chabrol.

Aqui o enredo é simples. Um mulher rica, Stèphane Audran, gosta de uma pobre artista de rua, Jacqueline Sassard, e a convida para uns drinques em sua casa em St.Tropez. 

Mas um arquiteto, Jean-Louis Trintignant, aparece no caminho das duas e os problemas acontecem.

A palavra biche em francês quer dizer garota. O título do filme é ambíguo. Pode significar  'As Garotas" ou também outra coisa. Lesbiche é uma gíria em francês para lésbica.

O próprio diretor Chabrol admitiu depois que ele incluiu o lesbianismo no enredo, a fim de ajudar o filme nas bilheterias.

Jean-Louis Trintignant disse que ficou embaraçado com as cenas eróticas com sua ex-esposa Stéphane Audran, direto sob os olhos do novo esposo de Stéphane, Claude Chabrol.


Veja aqui no YouTube do nosso canal: https://youtu.be/-ePORQ3X2hQ

quinta-feira, 4 de novembro de 2021

To Live and Die in L.A. (Viver e Morrer em Los Angeles), de William Friedkin (1985)

Mais um filme do diretor William Friedkin. Com a devida permissão de copyright para o blog e para o meu canal no YouTube.

Um intrépido agente do Serviço Secreto (William Petersen) não vai parar por nada até acabar com o falsificador que matou seu parceiro.

William Dafoe faz o vilão neste filme. Participações de Dean Stockwell e John Turturro.

Gary Sinise chegou a fazer testes para o papel de Petersen. Quando não deu certo, ele indicou William Petersen para William Friedkin. Depois, Sinise e Petersen iriam se tornar parte da série de TV CSI.

William Friedkin, em suas memórias "The Friedkin Connection", diz que o dinheiro falso foi tão bem feito que depois alguns acabaram entrando em circulação. Ele chegou a admitir que chegou a colocar notas de vinte no bolso e gastar em restaurantes.

 A corrida de carro não constava do livro original no qual o script se baseou, mas o diretor queria superar o que ele tinha feito em "Operação França" de 1971. Levou seis semanas no curso de três fins de semana, custando mais $1 milhão de dólares sobre o orçamento original. A rodovia foi fechada por quatro horas em cada vez.

A legenda é em português de Portugal, então alguns termos parecerão estranhos. Acho que tentei substituir a palavra reforma que significa aposentadoria para nós do Brasil. Dei um ajuste na sincronização, espero que esteja boa até o final.  

Veja o filme neste link: https://youtu.be/spBkgGwCK4A

terça-feira, 2 de novembro de 2021

The Birthday Party , de William Friedkin (1968)

Harold Pinter adaptou sua peça para este filme.

Um filme bizarro e enigmático situada em uma pensão de beira de praia. Robert Shaw estrela como Stanley Weber, um desempregado, pianista fracassado se enfia em um pobre quarto dessa pensão e vê dois estranhos chegarem , que o incomodam e depois o aterrorizam ao extremo. 

Por essa peça ter sido escrita perto da Guerra Fria em 1958, alguns críticos sugeriram que Pinter estava fazendo uma crítica de como seria viver sob o brutal regime comunista, onde a ação e pensamento são feitos para controle e prejudicar a ações e pensamentos dos outros. 

Com Robert Shaw como Stanley, Patrick Magee como McCann, Sidney Tafler como Goldberg e Dandy Nichols como Meg, 

Acredito que este filme não tenha sido exibido no Brasil

Este foi o segundo filme da carreira de William Friedkin, que depois ficaria famoso com os filmes "Operação França" e "Exorcista".

Link para o filme:

https://youtu.be/Bs8d9mzmXD8

segunda-feira, 1 de novembro de 2021

The Cheap Detective (O Detetive Barato), de Robert Moore (1978)

O lendário roteirista Neil Simon faz um paródia dos filmes de detetive. Combinando 'Casablanca', "O Facão Maltês" entre outros.

O filme combina os inteligentes e engraçados diálogos criados por Simon com algumas piadas visuais.

Anos 40, São Francisco. Peter Falk faz uma imitação de Humphrey Bogart como o detetive Lou Peckinpaugh. O parceiro de Lou foi achado assassinado e isso é apenas a ponta do iceberg, quando chega a ele seu caso mais complexo. Envolve um combatente da resistência francesa (Fernando Lamas), um oficial nazista (Nicol Williamson), o roubo de alguns 'ovos' supostamente valiosos, a ponte de Golden Gate e uma esposa ninfomaníaca (Marsha Mason).

Participações de grandes atores como, Ann-Margret, Eileen Brennan, Sid Caesar, Stockard Channing, James Coco, Dom DeLuise, Louise Fletcher, Madeleine Kahn, Phil Silvers (como Hoppy) e uma ponta de Jonathan Banks (como Cabbie).

Veja o filme neste link:

https://youtu.be/VjSbdxs9Lqc


La Donna del Lago (A Dona do Lago), de Luigi Bazzoni e Franco Rosselini (1965)

Um famoso escritor, de nome Bernard (Peter Baldwin), viaja para uma pequena cidade próxima a um lago, para passar férias de inverno fora de temporada. Ele se hospeda em um velho hotel, de propriedade de Enrico (Salvo Randone) e de sua filha Irma (Valentina Cortese), esperando encontrar de novo com a camareira Tilde (Virna Lisi), com quem ele teve um caso na última vez que visitou a cidade. 

Contudo, ele descobre que Tilde cometeu suicídio e quando ele conhece o fotógrafo local, Bernard sabe que ela estava grávida.

Ele fica obcecado em descobrir se ela realmente cometeu suicídio e adivinhar o que realmente aconteceu. 

Apenas legendas em inglês, pois as em português não estão sincronizadas. Áudio em italiano.

Veja aqui o link:

https://youtu.be/66FWXmAinoE

Quartet (Luxúria), de James Ivory (1981

Um título brasileiro discutível, mas um filme de produção luxuosa, característica do diretor James Ivory.

Um fragmento do enredo:

É Paris de 1927. Após a condenação do seu marido Stephan, feito po Anthony Higgins (um marchand), por roubo, pelo qual ele tomou a sentença de um ano na prisão, Marya Zelli (Isabelle Adjani) recebe a proposta de ficar na casa de um casal, conhecido seu, os expatriados britânicos H.J (Alan Bates) e Lois Heidler (Maggie Smith). 

Marya sabe que H.J. em particular tem mais em mente do que apenas lhe fornecer sua hospedagem. 

Na prisão, Stephan incentiva Marya a se mudar para a casa deles,não sabendo das intenções de H.J. Marya concorda em parte, porque como ela é estrangeira, não consegueria emprego e ficaria sem dinheiro.

Depois, ela fica sabendo que ela é a mais recente de uma longa de lista de hospedados. Ela também descobre que o casamento de H.J e Lois não é o que aparenta. 

Não encontrei legendas em português, apenas em inglês.

Veja o filme neste link: https://youtu.be/dCEd6qNsC4U

sábado, 30 de outubro de 2021

The Quiet Earth (Terra Tranquila), de Geoff Murphy (1985)

Anos antes dos filmes de Peter Jackson trazer para o mundo o cinema da Nova Zelândia, Geoff Murphy com sua adaptação do livro de Craig Harrison, foi uma estreia interessante. 

O cientista Zac Hobson (Bruno Lawrence) acorda em uma manhã e logo descobre que parece estar sozinho no mundo. Ele dirige seu carro por todos os lugares, sem achar outros sobreviventes e tenta descobrir o que aconteceu. 

De repente, Zac encontra Joanne (Alison Routledge) e eles ficam juntos à procura de sobreviventes. Zac também conhece  Api (Peter Smith) e Zac explica que acha que o projeto que ele estava pesquisando no laboratório do governo pode ter causado o fenômeno. 

O diretor Geoff Murphy é também conhecido por dirigir "Força de Alerta 2" com Steve Seagal.

Link para o filme:

https://youtu.be/o-gX0huigWU


Pygmalion (Pigmalião) de Leslie Howard e Anthony Asquith (1938)

Filme baseado em obra clássica de George Bernard Shaw. Ele tinha receio de liberar suas peças para filmes. Ele já vira filmes de outros atores e dramaturgos famosos adaptados para o cinema e muitos não tiveram sucesso. Até que ele encontrou o produtor Gabriel Pascal. Ele admitiu que não tinha dinheiro, mas gostaria de produzir as maiores peças de Shaw em filmes, exatamente como Shaw havia escrito. Shaw ficou impressionado e fez um acordo, dando a Pascal a exclusividade de adaptar suas obras. Mas com uma condição. De que Shaw estaria envolvido nas produções.

A parceria resultou em quatro filmes, produzidos por Pascal. Além de Pigmalião, Major Barbara (1940), César e Cleópatra (1945) e Androcles e o Leão (1952). 

Pigmalião foi uma ótima escolha inicial, porque foi a comédia mais popular de Shaw. Mas houve problemas para a definição do final. Como deveria acabar. Higgins e Wliza colocariam as diferenças de lado e admitiriam que se amam?

Shaw achava que Pigmalião Higgins e Galateia Doolitlle não deveriam ficar juntos. Ele queria que o público ficasse pensando de Eliza como uma das novas mulheres do século 20, independente e forte, não como alguém que possa se moldado pelo artístico poder e ego masculino. Shaw insistia que Eliza favorecesse Freddy contra Higgins, porque Higgins era fraco. Em toda a sua vida, ela fora dominada por homens fortes (primeiro seu pai, depois Higgins e um pouco por Coronel Pickering).

Quem viu "My Fair Lady" vai notar que o filme termina da mesma forma, como Higgins caminhando só em Londres em direção à sua casa, liga o fonógrafo para ouvir a antiga voz de Eliza, que depois aparece à sua porta

Com Wendy Hiller como Eliza, Leslie Howard como Higgins, Wilfrid Lawson como o pai de Eliza e Scott Sunderland como Coronel Pickering.

Filme ganhou o Oscar de melhor roteiro adaptado.

A cena em que Eliza acidentalmente engole um bola de gude, quando está fazendo lição de dicção, não ocorre na peça original. Durante os ensaios, Wendy Hiller fez uma cara feia. Ele disse a Leslie que havia engolido uma. Leslie disse que não havia problemas, pois havia bastante. Isso causou muitas risadas na equipe, que foi adicionada no filme e na versão musical de 1964.

Foi o primeiro filme a usar a palavra "bloody" nos diálogos. Era uma expressão vulgar naquele tempo, mas hoje isso não causa mais desconforto, mas seria como falar naturalmente "Cacete" no Brasil naquela época.

Wendy foi pessoalmente escolhida para o papel por Shaw. Assim como o preferido de Shaw para Higgins, era Charles Laughton.

Embora George Bernard Shaw expressasse indiferença pelo prêmio da Academia que ele ganhou, sua amiga Mary Pickford relatou que ele orgulhosamente mostrava o Oscar na sua casa, ao mostrar a visitas.

Ele foi a primeira pessoa a ganhar o Oscar e o Nobel.

Ele também escreveu diálogos especiais para as cenas do baile. O personagem Karpathy foi modelado no seu amigo produtor Gabriel Pascal.

Veja aqui o filme: https://youtu.be/Jgkr4iLCHGs


quinta-feira, 28 de outubro de 2021

The Purple Heart (Mais Forte que a Vida), de Lewis Milestone (1944)


Sempre fui um grande fã de Dana Andrews. Acho que já vi todos os seus filmes.

Mais um escolhido pelo canal e blog, filmes que raramente se verão em canais de streaming. E logicamente sempre qual a qualidade de vídeo que sempre buscamos postar.

Aqui, relata um  grupo de oito tripulantes de um avião, que teve que saltar na China, após ter bombardeado o Japão na missão de Jimmy Doolittle, de 1942. Acabam sendo traídos para o inimigo (o Japão dominava a China na época) e vão a julgamento por assassinato, porque os japoneses dizem que os alvos seriam hospitais (que eles conseguem mostrar como evidência as filmagens realizadas, mesmo que membros do júri admitem entre eles que seriam falsas) em vez de alvos militares.

As cenas são basicamente as das celas de prisão, sala de interrogatório e na corte para julgamento.

O discurso final do personagem de Dana Andrews para a corte é uma das cenas mais emocionantes já filmadas. Purple Heart produziu uma forte impressão emocional e o filme foi banido em muitas cidades americanas, como sendo prejudicial ao esforço de guerra.

O filme foi baseado em fatos verídicos.

O 'Hollywood Reporter' de abril de 1944 relatou que a bilheteria de apenas sete meses recuperou todo o custo de produção e propaganda.

A maioria dos atores interpretando personagens japoneses não eram japoneses. Foram feitos por atores chineses. Isso porque 112.000  japoneses americanos, que viviam nos EUA durante anos, foram transferidos para centros de realocação e suas propriedades confiscadas durante a Segunda Guerra.

O título do filme, Purple Heart, se refere a uma condecoração dado a aqueles feridos ou mortos em resultado direto de ação inimiga.

A grande maioria dos personagem japoneses é fictícia, mas o personagem Mitsuru Toyama, no filme feito por Peter Chong, foi um personagem real. Toyama era um político japonês e membro do grupo japonês, a Sociedade do Dragão Negro. Um grupo ultranacionalista paramilitar do Japão.

Vejam o filme neste link: https://youtu.be/b3BV2wXMAPQ


L'Immortelle (1963), de Alain Robbe-Grillet

N viaja para Istambul para assumir um trabalho de professor. Tomando um mês de descanso para se familiarizar com o país e acaba se perdendo.

Ele encontra L e pede para que o ajude. Ele se apaixona por ela e fica obcecado pela misteriosa conexão dela com M, um homem estiloso de óculos de sol, acompanhado por cães dobermann por todos os lugares. L desaparece e N começa uma busca desesperada por ela. Ele a encontra, mas a perde de novo. É possível que o nome de N seja André; é menos certo se o nome real de L é Lucille ou Lane. Se isso não for confuso o suficiente, tem uma enredo sobre escravidão em Istambul. Ou talvez não.

Foi o primeiro filme de Alain Robbe-Grillet, o roteirista do filme de Alain Resnais, Last Year in Marienbad. Mais uma vez, ele subverte as narrativas convencionais de um filme, interrompendo o fluxo da narrativa com descrições repetitivas de objetos e terminando com uma nota de ambiguidade. Isso pode ser visto no outro filme dele publicado no blog, Trans-Europ-Express.

Legendas em Português e Inglês.

Elenco: Françoise Brion (na imagem acima)  como L. Jacques Doniol-Valcroze como N, Guido Celano como M e Catherine Robbe-Grillet (esposa de Alain na época)
como Catherine.

Veja o filme neste link: 

The Card (Às Voltas com 3 Mulheres), de Ronald Neame (1952)

      

Qualquer coisa com Alec Guinness vale a pena ver.

Aqui ele faz o papel de um filho de uma lavadeira, que aprendeu logo a como ficar de olho em oportunidades e sempre se esforça para se aperfeiçoar de qualquer maneira. 

Guinness em 91 minutos de filme vai de um humilde funcionário para uma posição de poder em sua área na Inglaterra. 

Guinness corteja duas mulheres em sua escalada. Valerie Hobson é uma viúva de um lorde local e Glynis Johns uma instrutora de dança.  Glynis também tenta subir na vida conforme a estória vai se desenrolando. É muito interessante ver como Guinness pode sempre fazer limonada de limões.

O filho de Alec Guinness, na vida real, Matthew Guinness faz o papel dele quando pequeno.

Este filme foi a primeira colaboração entre o diretor Ronald Neame e Guinness. Eles fariam ainda mais três filmes.

No final do filme, a banda da cidade toca a marcha Colonel Bogey. A mesma peça se tornou mais conhecida ao ser tema do filme de Alec Guinness em  A Ponte do Rio Kwai (1957).

Alec Guinness como Edward Henry "Denry". Joan Hickson como Sra Coldleyn, Petula Clark como Nellie, Glynis Johns como Ruth e Valerie Hobson como a Condessa.

Veja  o filme neste link.

https://youtu.be/BKhDOQ1TgJA

                                                       


terça-feira, 26 de outubro de 2021

Pretty Poison (O Despertar Amargo), de Noel Black (1968)

Conforme resumo do IMDb, o enredo mostra Dennis Pitt (Anthony Perkins) foi liberado condicionalmente de um hospital psiquiátrico, onde havia sido internado por um caso que ocorreu quando ele tinha quinze anos. 

A despeito dos médicos acreditarem que ele esteja reabilitado, Dennis tem ainda que sempre passar com um responsável, Morton Azenauer (John Randolph) todas as semanas. Este faz de tudo para ajudar Dennis a sobreviver na vida real. 

Um ano depois de sua liberação, Dennis viola sua condição se mudando sem avisar Morton. 

Ele se muda para Winslow, Massachusetts, onde ele consegue um emprego em uma empresa química. Seu chefe, Bud Munsch (Dick O'Neill) e a vizinhança não sabem de seu problema.

Dennis acredita que  a empresa é parte de uma conspiração estrangeira para envenenar o fornecimento de água. Dennis passa a maior parte do tempo reunindo provas fotográficas para apoiar sua crença. 

Ele também se apaixona por uma garota local de dezessete anos, Sue Ann (Tuesday Weld) e a convence que ele é um agente secreto, o ajudando nas suas investigações.

Veja o filme aqui:

https://youtu.be/L5sYkruFJgs

Trans-Europ Express, de Alain Robbe-Grillet (1966)

A bordo do famoso expresso Trans-Europ está Elias (Jean-Louis Trintignant) um traficante de drogas paranóico a caminho de Antuérpia, vindo de Paris. E em outro compartimento do trem estão os seus criadores, cineastas tendo uma reunião sobre o roteiro, do qual Elias emerge.

Segundo o diretor, a ideia era de  não colocar ordem ou uma interpretação dos acontecimentos. O resultado é um universo paralelo, de um lado Elias tentando agir como um traficante de drogas e, do outro, proceder segundo os caprichos dos seus criadores. Torna-se um replay em tempo real do processo de roteirizar e editar.

Ainda há a atriz Marie-France Pisier com seu grandes e inquisitivos olhos. Ele faz um prostituta improvável, mas será? O roteirista no filme é feito pelo próprio diretor do filme, Robbe-Grillet. Tem um bonita cinematografia em preto e branco, capturando o espírito da época. Haveria mais uns doze anos antes que o conjunto musical Kraftwerk criasse uma homenagem musical ao grande trem expresso.

Legendas em Português e Inglês.

Veja o filme no link abaixo:

https://youtu.be/cVl2WWt3BB0

sexta-feira, 22 de outubro de 2021

Butterfly, de Matt Cinder (1981)

Filme baseado em livro de James M. Cain, que também escreveu "The Postman Rings Twice" e "Mildred Pierce".

Ele mostra Stacy Keach como Jess Tyler, um rancheiro que tem a visita de sua bela filha adolescente, que não a vê há 10 anos.

Ela é Pia Zadora (que ganhou um Globo de Ouro polêmico por este filme), que faz uma lolita de um modo amador, mas suas falas são risíveis, o que acaba tirando a culpa da sua atuação.

Pia faz Kady que procura seduzir seu pai. O autor do livro levanta uma questão para o enredo. Jess é reconhecido como honesto e honrado, mas quando ele percebe que pode ser capaz de consumar o ato, sua honra desaparece rapidamente. Realmente, é fácil reivindicar a honra quando ela nunca é testada para valer ante um supremo desejo.

O filme vale pelas presenças dos astros Stacy Keach, Orson Welles (que bebia tanto que precisa de cartazes para ler suas falas), Stuart Whitman, Lois Nettleton, Ed Albert, James Franciscus, June Lockhart e pela trilha sonora de Ennio Morricone.

Link abaixo para o filme apenas legendado em Inglês. Muito possivelmente, esse filme nunca foi exibido no Brasil.

https://youtu.be/Lx4peoYk3aI



Barquero, de Gordon Douglas (1970)

Jake Remy (Warren Oates) lidera um grupo de foras da lei, fazendo uma fuga em direção ao México após um roubo de sucesso. Mas atrapalhando o caminho deles existe um passagem apenas por barcaça.

O operador da barcaça é Travis (Lee van Cleef) que se recusa a fazer o transporte do bando e atravessa o rio com a maior parte da população local - deixando Remy e sua turma para trás, desesperados para atravessar. E aí começa uma disputa entre o bando e o pessoal local.

Com Lee van Cleef, Warren Oates, Kerwin Mathews como Marquette, Forrest Tucker como Phil e Mariette Hartley como Anna.

Mariette Hartley e Warren Oates trabalharam juntos no clássico filme de Sam Peckinpah, "Pistoleiro do Entardecer", de 1962.

Trilha sonora de Dominic Frontiere.

Link para o filme: https://youtu.be/3zEdF3i7Nm8

quinta-feira, 21 de outubro de 2021

Across the Bridge (A Ponte do Destino), de Ken Annakin (1957)

Eu creio que já havia publicado este filme em um dos meus finados canais do YouTube, mas recebi nova indicação de um inscrito do meu blog e desse meu novo canal 'offline' do YouTube Seleções Revista CineTV.

O filme tem um enredo simples, mas absorvente: como desparecer usando uma identidade trocada.Foi baseado em estória do escritor Graham Greene.

Carl Schaffner está viajando em um trem. Ele está tentando escapar de algo terrível e ameaçador (não especificado) e ele está aterrorizado. Em desespero, ele decide atacar um passageiro, assumir sua identidade e levar seus documentos. Ele pretende deixar o trem até o outro lado, passar pelas formalidades oficiais e desparecer com segurança de quem ou do que esteja perseguindo ele. A sua nova identidade, na chegada, é avisado pelo auxiliar de bagagens que tem algo a pegar. É um cachorro. O resto do filme detalha a criação da relação entre Carl e seu novo amigo canino, uma companhia que ele mantém, na tentativa de sobreviver e escapar da prisão.

Grande atuação de Rod Steiger naquele estilo marcante e característico dele, além do seu método "The Method" de atuar.

O diretor Ken Annakin disse que esse foi seu melhor trabalho.

E também é uma das atuações preferidas de Rod Steiger, embora ele ainda se orgulhe mais do seu papel em O Homem do Prego (1964)..

Os atores ingleses ficaram atônitos pela atuação Método de Rod Steiger. Bernard Lee teve problemas com isso, mas o diretor apreciava as animosidades entre os atores. pois isso encaixaria bem nas caracterizações.

Embora ambientado nos EUA, o filme foi filmado inteiramente na Inglaterra para os interiores e Espanha para as externas, fazendo conta do México.

Rod Steiger insistiu em duas semanas de ensaios, para que ele pudesse entender bem a natureza de seu personagem.

Além de Rod, Marla Landi como Mary, Bernard Lee como Chefe Inspetor Hadden, Dolores como o cão e Stratford Johns como um dos detetives no escritório de Schaffner.

Vejam o filme aqui:

La Moglie più bella (Por Amor ou Por Vingança), de Damiano Damiani (1970)

Baseado na estória verídica de Franca Viola e Filippo Melodia. Na Sicília, quando um chefe da Máfia vai para a prisão, ele aconselha Vito,um jovem que é seu potencial sucessor, para se casar com uma mulher pobre e virtuosa. Os olhos de Vito caem em Francesca, de apenas 15 anos, muito bonita e determinada. Entre suas virtudes são seu amor próprio e falar francamente, e mesmo embora ela se apaixonando por Vito, ela não abaixa a cabeça para ele. Vendo que ele está perdendo respeito, ele contrata seus amigos para sequestrá-la e ele a estupra. Depois, ele diz a ela que ainda vai se casar com ela. Mas, em vez disso, ela faz reclamações legais contra ele. Os pais dela, irmão e vizinhos se recusam a apoiá-la. 

Com Ornella Muti como Francesca, Alessio Orano como Vito, Tano Cimarosa como Gaetano e Amerigo Tot como Antonio.

Trilha sonora do lendário Ennio Morricone.

Filme neste link:

https://youtu.be/oaJHBGu9mlE

The Kremlin Letter (Carta ao Kremlin), de John Huston (1970)

O filme diz respeito ao ex-oficial chamado Charles Ron (Patrick O'Neal)  recrutado em um grupo secreto de espiões. Eles devem recuperar a qualquer custo uma carta que um agente da CIA assinou erroneamente em um documento que promete a assistência americana à Rússia e atacar a China, caso esse país consiga armas nucleares. 

Esse grupo é formado por uim padre (Dean Jagger), uma bela garota (Barbara Parkins) com habilidades de arrombar cofres, um homem inescrupuloso, chamado de "A Prostituta" (Nigel Green), um inteligente e astuto espião (Richard Boone) e até uma drag (George Sanders). Eles vão até a Rússia para encontrar a carta misteriosa. Irão confrontar o esperto chefe do Politburo soviético (Orson Welles) e uma agente da KGB (Max von Sidow), cuja esposa (Bibi Anderson) se apaixona pelo protagonista (Charles Ron).

O filme usa uma técnica inovadora. Nas cenas faladas em russo, começam em russo e depois de alguns momentos muda para o inglês, evitando o uso de legendas.

Foi filmado em quatro países: Finlândia, Itália, México e EUA. As cenas de Moscou foram filmadas em Helsinki.

A propaganda para este filme dizia que se você perdesse os primeiros cinco minutos, você iria perder a chave do enredo, duas mortes e um suicídio.

O elenco tem cinco ganhadores do Oscar: Orson Welles, George Sanders, Lila Kedrova, John Huston e Dean Jagger; e um indicado ao Oscar:  Max von Sydow.

John Huston confessou que George Sanders esteve excelente em um papel de homossexual, que caiu para ele como uma luva. Mas quando Sanders soube disso, ele ficou muito embaraçado e nunca mais aceitou falar sobre esse papel.

Elenco: Além dos atores citados acima, Lila Kedrova, Raf Vallone e uma ponta do diretor John Huston como um almirante.

A qualidade do vídeo não está em alta resolução, mas não encontrei cópias melhores. 

Veja o filme neste link:

https://youtu.be/rBBnPiPSu1c

quarta-feira, 20 de outubro de 2021

Saint Jack (O Tatuado), de Peter Bogdanovich (1979)

Abrir um bordel seu próprio em Singapura prova ser desafiador para um cafetão americano (Ben Gazzara como Jack Flowers), ao passo que gangsters locais tentam tirá-lo do mercado.

Quando pressionado a usar fotos comprometedoras para chantagear um político americano, ele recusa, o que provoca a ira da CIA.

Saint Jack não é dos filmes mais conhecidos de Peter Bogganovich, mas vale pela presença de Ben Gazzara. E... pelas belas camisas que ele usa no filme.

Segundo o diretor em "This is Orson Welles", ele queria que Welles dirigisse o filme. E Welles estava determinado a dirigir. Contudo, depois de alguma pressão do estúdio e de Cybill Shepherd, sua namorada na época, Bogdanovich acabou dirigindo. Isso acabou com a relação dele com Orson, que não foi resolvida até pouco tempo antes da morte de Welles.

As prostitutas dançam ao tema de James Bond 007 contra Goldfinger, estrelado por Sean Connery e o primeiro ator que substituiu Connery foi George Lazenby, que tem um papel neste filme.

A atriz Lisa Lu iria aparecer em um outro filme feito em Singapura quase 40 anos depois em Podres de Ricos (2018).

Link do filme abaixo:

https://youtu.be/nlQL8Gb6fcA

terça-feira, 19 de outubro de 2021

Zatôichi sekisho-yaburi (Aventuras de Zatoichi), de Kimiyoshi Yasuda (1964)

Nessa aventura, Zatoichi encontra uma jovem que está a procura do seu pai, líder de um vilarejo, que sumiu. 

Enquanto ele ajuda a investigar esse desaparecimento, Zatoichi também se envolve com uma outra jovem que está tentando ajudar seu irmão, que matou alguém aproximadamente no mesmo lugar e hora em que o homem desparecido foi visto pela última vez.

O Daruma aparece no filme. Ele é considerado um talismã de boa sorte para os japoneses. Também são vistos como um símbolo de perseverança e como presentes de encorajamento.

Os samurais no estação dos guardas carregam duas lâminas. Essa prática era conhecida como daisho (tradução literal: grande/pequena). A lâmina maior era a mais comprida e curva chamada katana. Geralmente usada para combate e duelos. Já a lâmina menor, usada para o seppuku, era chamada de tanto.

No filme, eles se referem a um personagem recebendo um gancho e sendo promovido a policial. Isso se refere ao jitte, que traduzido, quer dizer, "dez mãos", e era uma arma carregada pela polícia no Período Endo do Japão.

Este filme é parte do gênero jidai-geki , que quer dizer "drama de período". É também um filme de chanbara (luta de espadas)

Em certa parte do filme, Giju (interpretado por Tomosaburô li) estende seu dedo mindinho para uma outra personagem. Esse gesto japonês significa que ele está falando sobre a namorada, amante ou esposa de um homem.

Veja aqui o filme: https://youtu.be/XvHOBvTA_gI

segunda-feira, 18 de outubro de 2021

Figures in a Landscape ( No Limiar da Liberdade) , de Joseph Losey (1970)

Um rude maníaco MacConnachie (um brilhante Robert Shaw) e um tímido intelectual Ansell (feito por Malcom MdDowell) são dois fugitivos que estão em fuga em algum não especificado país estrangeiro. Os dois são perseguidos sem parar por um misterioso helicóptero preto.

O diretor Joseph Losey, que costuma fazer dramas urbanos, sai para externas desoladas. A ideia do script é contrastar duas pessoas de personalidades radicalmente diferentes e que são forçadas a depender de cada um, para que possam sobreviver e não serem presos.

Robert Shaw substituiu Peter O'Toole no papel. 

Filmagens demoraram 4 meses.

Malcom McDowell observou que Robert Shaw era muito competitivo e que costumava desafiar Malcom a disputar corridas.

Malcom também disse que Rober Shaw bebia muito, mas durante as filmagens, ele gostou muito de trabalhar com ele.

Veja o filme por este link:

Made for Each Other (Nascidos para Casar), de John Cromwell (1939)

O filme começa com James Stewart chegando ao seu escritório de trabalho e tudo leva a crer que será um ótima comédia. 

Na verdade, é um drama com toques de comédia sobre recém casados, seus problemas, desentendimentos e pobreza. 

Carol e Stewart se apaixonam e se casam. E quando eles tentam ir para  lua de mel a bordo do SS Normandie, a viagem é repentinamente interrompida. 

Depois, eles têm que superar parentes que se metem na vida deles (Lucile Watson), chefes orgulhosos (Charles Coburn), a pobreza e até a chegada de um bebê. 

As coisas ficam sérias e eles decidem se separar, mas a doença da criança faz eles tentarem uma segunda chance. 

Não é um filme excepcional, mas vale pela presença de James Stewart, Carole Lombard e Charles Coburn

Tem o ar de "It´s a Wonderful Life", clássico em que James estrelaria anos depois.

O técnico de efeitos especiais foi morto, quando ele caiu de uma altura de 12 metros, quando estava liberando balões para as cenas do filme da festa de Véspera de Ano Novo.

O filme foi um fracasso nas bilheterias, levando o produtor David Selznick a um prejuízo de $292 mil dólares (ou $5 millhões atualizados até 2017).

Veja o filme aqui: 

https://youtu.be/xkRcH_-Xqw0

domingo, 17 de outubro de 2021

The Playboy of the Western World, de Brian Desmond Hurst (1962)

Um jovem estrangeiro (feito por Gary Raymond) aparece de repente em um vilarejo irlandês remoto, fugindo da lei, depois de ter tentado assassinar seu próprio pai. Ele rapidamente consegue a admiração de todos na hospedaria local e agita a atração de mulheres não comprometidas do local, especialmente a solteirona que dirige a hospedaria, Siobhan McKenna, e uma viúva louca atrás de um homem, Elspeth March. Contudo, o status do jovem herói muda abruptamente quando seu velho pai aparece antes da polícia.

Gary Raymond participou de filmes como 'Jasão e os Argonautas', "El Cid", " A Maior História de Todos os Tempos" e depois em várias séries como "The Rat Patrol". Ainda vive com 86 anos.

Siobhan McKenna em filmes como "Rei dos Reis" e "Dr, Jivago".

Não foi exibido no Brasil e legendas apenas em Inglês.

Veja o filme neste link:

sábado, 16 de outubro de 2021

Peyton Place (A Caldeira do Diabo), de Mark Robson (1957)

A época é pouco antes da Segunda Guerra Mundial. Peyton Place é uma pequena cidade da Nova Inglaterra, cujos cidadãos adultos mais importantes mandam na cidade com seus altos padrões morais e que tentam passar isso para seus filhos. Os adultos, especialmente aqueles que têm poder principalmente pelas suas posições ou riqueza, não toleram nada que acreditam que seja moralmente impróprio, mesmo sendo algo sem muita importância. Ao passo que seus filhos, eles percebem que há muito hipocrisia nos adultos, debaixo da fachada da moral cristã. 

Como Lana Turner que nunca se preocupou em dizer para a filha Diane Varsi que ela é uma filha fora do casamento, como Russ Tamblyn não ser capaz de se relacionar com o sexo oposto em sua adolescência. E como Hope Lange, vivendo com um pai violento e bêbado, Arthur Kennedy, que abusa fisicamente da sua esposa, Betty Field e faz muito mais com ela.

O filme fez sucesso e foi indicado a 9 Oscars. Não ganhou nenhum. Apenas Diane Versi ganhou o Globo de Ouro como Melhor Atriz Promissora.  E, além disso, ganhou uma série de TV.

Com Lana Turner como Constance, Lee Philips como Michael Rossi, Lloyd Nolan como Dr.Swain, Arthur Kennedy como Lucas Cross, Russ Tamblyn como Norman Page, Hope Lange como Selena Cross, Diane Versi como Allison e Lorne Greene como promotor.

Veja filme pelo link:

The Murder of Mary Phagan (Assassinato em Atlanta) , 1988

Este filme (na verdade uma minissérie) tem Jack Lemmon como ator mais conhecido e em um papel forte como um personagem histórico como o governador Slaton da Geórgia (EUA). Ele arriscou uma carreira política promissora na sua busca pela verdade para o que aconteceu com Mary Phagan. A estória ou história havia sido filmada antes em 1937 pela Warner, com Mervyn LeRoy dirigindo com o nome de "They Won´t Forget". Foi esse filme que lançou a carreira de Lana Turner com um grande sex-symbol. Em "They Won´t Forget", a estória foi mudada significativamente para eliminar qualquer referência ao personagem Leo Frank como um judeu. Em vez disso, ele foi descrito como um professor (não o gerente de uma fábrica de lápis), com aparentemente um perfil cristão. Já este filme, ele permanece mais próximo dos fatos ocorridos. Em resumo, o enredo é este: Em Atlanta, Geórgia, em 1913, uma garota de 13 anos é assassinada na fábrica onde ela trabalha. O gerente da fábrica, um judeu chamado Leo Frank, é condenado e sentenciado à forca. O governador John Slaton suspeita que Frank pode estar sendo um bode expiatório por pura vingança e ódio pela religião dele e suas ligações com o Norte. Mas como um político em ascensão, Slaton também sabe que, violar a forte opinião pública, questionando o julgamento, seria um suicídio político. A consciência vai superar sua ambição? Com Jack Lemmon, Richard Jordan, Robert Prosky, Peter Gallagher, Kevin Spacey e Cynthia Nixon. Somente consegui obter legendas em Inglês. Não poderia deixar de postar, pois a minissérie ganhou 3 Emmys.
Veja o link:

 https://youtu.be/kYDiGR73Yzw

Mikey and Nicky, de Elaine May (1976)

Nick (John Cassavetes está desesperado, enfiado em um hotel barato, sofrendo de uma úlcera e convencido de que a Máfia local quer ele morto. Ele chama Mikey, seu amigo desde a infância, mas quando ele chega, Nick não quer deixar ele entrar: sua cabeça não está boa. E aí começa uma longa em que Mikey cuida de Nick, o acalma e o tira da cidade. A viagem, a pé e de ônibus, leva os dois a um bar, um clube, a um cinema e ao cemitério, onde a mãe de Nick está enterrada. E finalmente para o apartamento da namorada de Nick. Enquanto isso, um matador, que está querendo saber informações de alguém, mas está, na verdade, procurando por Nick.

Peter Falk estava convencido de que Ned Beatty, que faz o personagem de Kinney no filme, era irmão de Ned Beatty. Quando descobriu que eles nasceram poucos meses de diferença entre si, Peter começou a ter uma alergia, uma urticária, pelo mico que passou, que fez parar a produção no dia.

Este foi um filme mais pessoal para a diretora Elaine May, que cresceu em uma família de conexões com a Máfia e os personagens do filme são baseados em mafiosos de pequena importância, que ela conheceu na época.

Nas folgas de filmagem, Peter Falk saia para fazer seus episódios da série Columbo. Só ficou faltando aparecer Ben Gazzara, para o formar o trio, Cassavetes, Falk e Gazzara, que eram bastante amigos e fizeram filmes juntos.

Com Peter Falk, John Cassavetes, Ned Beatty, Joyce Van Patten como Jan e M. Emmet Walsh como o motorista do ônibus.

Link para o filme:

https://youtu.be/tlF6Bs2eKu8

sexta-feira, 15 de outubro de 2021

The Mind of Mr. Soames (O Homem que Nasceu de Novo), de Alan Cocke (1970)

Quando o filme começa, sabemos que um tal de Sr. Soames (Terence Stamp) tem estado em coma desde o nascimento... 30 anos atrás! Contudo, um grupo de médicos acham que podem operá-lo e tirá-lo do coma. Conseguem e tem nas mãos um bebê de 30 anos de idade. Uma pessoa, que parece um homem maduro, mas será necessário acelerar sua infância, para recuperar o tempo perdido. O problema é que, em vez de tratá-lo com amor e compaixão, ele fica sendo mais um projeto científico e ninguém quer ouvir o Dr. Bergen (Robert Vaughn), que pede que os demais médicos reconsiderem seus métodos.

Com Nigel Davenport como Dr. Maitland e Judy Parfitt como Jenny.

Filme baseado em livro de Charles Eric Maine.

Apenas com legendas em Inglês e Espanhol.

Veja o filme aqui neste link:

https://youtu.be/FhAsVBlqUAY





quinta-feira, 14 de outubro de 2021

Melvin and Howard, de Jonathan Demme (1980)

Paul Le Mat é Melvin Dummar nessa combinação de drama com comédia. Ele vive com dificuldades financeiras, não importando em que tipo de trabalho ele esteja. Então, um dia, parece que ele vai tirar a sorte grande. Um estranho deixa na sua mesa um testamento informando que Melvin é um dos 16 herdeiros da fortuna do recluso bilionário Howard Hughes. Uma vez, Melvin deu uma carona para um idoso e decrépito indivíduo (Jason Robards), que dizia ser Howard Hughes. De repente, a vida comum de Melvin não será a mesma, ao passo que ele tem que ir à justiça para afirmar que ele não está inventando sua estória.

Jason Robards foi indicado a Melhor Ator Coadjuvante por fazer Howard Hughes neste filme. Foi a terceira em cinco anos que Robards é indicado nessa categoria do Oscar. Ele ganhou dois Oscars consecutivos, para "Júlia" (1977) e "Todos os Homens do Presidente" (1976)

A atriz Mary Steenburgen ganhou vários prémios de Melhor Atriz Coadjuvante. Isto incluíam Oscar, Globo de Ouro, entre eles.

A atriz ganhadora do Oscar, Gloria Grahame aparece em várias cenas como a mãe de Lynda, mas não tem falas.

O diretor Jonathan Demme faz uma ponta como um homem no casamento.

Na vida real, Melvin E. Dummar não recebeu os $156 milhões de herança. Hughes pediu a Dummar que o levasse ao Hotel Sands em Las Vegas. Dummar disse que apenas nos minutos finais do encontro deles é que Hughes revelou sua identidade. O testamento foi mais tarde rejeitado pela Corte de Nevada em Junho de 1978 como sendo forjado.

Elenco principal: Jason Robards como Howard Hughes, Paul Le Mat como Melvin Dummar, Mary Steenburgen como Lynda Dummar, Michael J. Pollard como Litlle Red e Gloria Grahame como Sra. Sisk. Dabney Coleman como um juiz no julgamento.

Não encontrei legendas em Português. Apenas em Inglês.

Veja o filme no link abaixo:

https://youtu.be/mBq_jzGdfr8


.

















.





quarta-feira, 13 de outubro de 2021

Leo the Last (Príncipe sem Palácio), de John Boorman (1970)

Filme pouco conhecido de Marcello Mastroianni e de John Boorman.

Boorman, que completou 88 anos em Janeiro, estava a 2 anos de fazer um dos seus mais consagrados filmes, "Amargo Pesadelo" (Deliverance).

Este filme mostra Príncipe Leo, último na linha de monarcas há muito tempo depostos na Europa, de volta para casa do seu pai em Londres. Com ele, estão Margaret, uma alpinista social, com quem ele está comprometido, e Laszlo, que está planejando um contrarrevolução que irá lhe restaurar de novo  um reinado. Leo está chocado por descobrir que a vizinhança, uma vez exclusiva, se degenerou para um gueto, habitado principalmente por negros pobres e de situação desesperada. Seus vizinhos próximos são a família Mardi e sua bonita filha, Salambo, que o deixa fascinado. Usando a desculpa de ficar olhando pássaros, ele fica com sua luneta olhando as pessoas, como se fosse um cientista vendo insetos em uma lente de aumento.

Com Marcello Mastroianni como Leo, Billie Whitelaw como Margaret, Vladek Sheybal  como Laszlo, Calvin Lockhart como Roscoe e Glenna Foster-Jones como Salambo.

Veja o filme completo neste link:

https://youtu.be/qrO-OJKz6ns