sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

Guillermo del Toro está refilmando com Bradley Cooper "O Beco das Almas Perdidas" feito com Tyrone Power em 1947

Guillermo del Toro inicia filmagens de “Nightmare Alley”. Será o primeiro filme dele após “A Forma D’Água”

No Brasil, o filme de 1947 foi chamado de "O Beco das Almas Perdidas".

Será um refilmagem do filme de Edmund Goulding de 1947, com Tyrone Power, em dos poucos filmes que fez de vilão.
Era um dos filmes preferidos de Tyrone.

O elenco principal escolhido por Del Toro terá Bradley Cooper, Rooney Mara, Cate Blanchett, William Dafoe, Ron Perlman e Richard Jenkins.

O resumo do enredo original era sobre o ambicioso Stanton "Stan" Carlisle, (feito por Tyrone Power e que será feito por Bradley) que trabalha em um tipo de circo e é assistente da mentalista Zeena Krumbein (que deve ser feito por Cate), que é casada com o o alcoólatra Pete. O casal tinha desenvolvido um código secreto para fingir ler as mentes das pessoas e tinha tido sucesso, antes de Pete começar a beber. Stan fica perto deles, esperando aprender o código deles e sair do circo para tentar ser um mentalista de sucesso.

O filme original de 1947 pode ser visto no meu canal do Youtube: CineTVRevista.
Link: https://youtu.be/dluV14aG5d0


Fonte:Deadline

domingo, 26 de janeiro de 2020

Nos Bastidores da Notícia - (1987)

Título Original: "Broadcast News"
Filme dirigido por James Brooks

Indicado a 7 Oscars.
Melhor Filme, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Roteiro, Melhor Cinematografia e Melhor Edição. Não ganhou nenhum deles, infelizmente.

Dois jornalistas de TV rivais, um bonito e o outro talentoso e suas relações com uma produtora de notícias.

Com William Hurt, Albert Brooks e Holly Hunter. Participação de Joan Cusack e Jack Nicholson.


Curiosidades: 
Jack Nicholson não foi pago pelo seu papel, a seu pedido.

O diretor James Brooks escreveu este filme especialmente para Debra Winger, mas ela foi forçada a recusar, porque ela havia ficado grávida. Antes de escolher Holly Hunter para substitui-la, Brooks considerou Sigourney Weaver, Judy Davis,Elizabeth McGovern, Christine Lahti, and Elizabeth Perkins.

A personagem Jane Craig foi inspirada na produtora de notícias da CBS, Susan Zirinsky. Antes de começarem as filmagens, Holly Hunter passou algum tempo tentando espelhar Zirinsky, para ver como as coisas funcionavam em sala de edições de notícias real. Holly também cortou o cabelo para se assemelhar com Zirinsky.

Este foi o primeiro filme de James Brooks em quatros anos. Seu trabalho anterior, foi Laços de Ternuna, que ganhou cinco prêmios da Academia, incluído o de Melhor Filme. Pelo menos 18 pessoas entre atores e equipe trabalharam nesses dois filmes. Ambos os filmes foram indicados em várias categorias do Oscar, com este recebendo sete indicações.

Holly Hunter ganhou o prêmio de melhor atriz pelo seu desempenho neste filme no Festival de Cinema de Berlim em 1988.

No talk show "Late Night" de David Letterman (1982), David Letterman perguntou a Kathleen Turner se "Troca de Maridos" (1988) tinha sido melhor que este. Kathleen disse que tinha sido melhor. O filme de 1988 foi um fracasso de crítica e público.

William Hurt e Holly Hunter nasceram no mesmo dia, 20 de março. Hurt nasceu em 1950, e Hunter em 1958. Ambos ganharam o prêmio da Academia.
O filme tem três ganhadores de Oscar: William Hurt, Holly Hunter, e Jack Nicholson. E três indicados ao Oscar: Albert Brooks, Joan Cusack, e Marc Shaiman.

Jack Nicholson apareceu numa ponta neste filme, depois de ter atuado no filme de Brooks, Laços de Ternura, em um papel que foi recusado por Burt Reynolds. Depois deste filme, um outro filme de comédia foi produzido, “Troca de Maridos” (1988), com Reynolds em um dos papeis principais.

Filme incluído no livro "1001 Filmes que você deve ver antes de morrer", de Steven Schneider.

Albert Brooks e Holly Hunter já colocaram suas vozes em filmes da Pixar. Brooks em “Procurando Nemo” (2003) e “Procurando Dory” (2016). Holly Hunter em “Os Incríveis” (2004) e em “Os Incríveis 2”(2018).

Fonte: imdb


Link do filme abaixo:

https://odobagg-my.sharepoint.com/:v:/g/personal/moegtufwc_od_obagg_com/EZQaq9EZow1LiThxmgC4SugBxSzrFBTqEd5X_ILilMHaGw?e=DTGqoR

domingo, 19 de janeiro de 2020

"A Sereia das Ilhas" (Road to Singapore) - 1940 - Bing Crosby e Bob Hope

Dois playboys tentam esquecer desilusões amorosas em Singapura, até eles encontrarem um linda dançarina.

Além de Bob Hope, Bing Crosby e Dorothy Lamour, estão no elenco, Charles Coburn como Joshua Mallon e Anthony Quinn como Caesar.

Curiosidades:
Depois que Fred MacMurray e George Burns recusaram fazer este filme, o produtor Harlan Thompson ofereceu a Bob Hope e Bing Crosby, quem ele viu na Paramount. Bob e Bing estrearam no palco pela primeira vez juntos em 1932. Já havia uma química entre eles.

Este primeiro “Road-to” (Road to Singapore), traduzido para o Brasil como “A Sereia das Ilhas”, foi o primeiro da série de 7 filmes feitos pelo trio Bob Hope, Bing Crosby e Dorothy Lamour.

Em um número de dança, os nativos de Kaigoon cantam em Esperanto: “Olhe, a lua nova brilha apenas amor. Uma mulher agrada a um homem de acordo com a natureza. Então, escolha alguém agora e dance com ele. Um coração sincero bate em cada um de nós, pronto para desejar por você. Não fique aí parado, venha aqui.”

Havia um título alternativo para o filme: “Road to Mandalay”, mas depois foi descartado porque acharam que Singapore soava mais exótico. Também havia uma canção chamada “Mandalay” e os produtres queriam evitar confusão.

O único filme da série sem copyright e em domínio público é “Road to Bali” ou “De Tanga e Sarongue) feito por eles 12 anos depois. Este filme já está publicado em nosso canal do Youtube (CineTVRevista).

Link para o filme legendado:
https://odobagg-my.sharepoint.com/:v:/g/personal/moegtufwc_od_obagg_com/Ebx9kVUOqANKi8wHCoDQcWwBdk5Rs_pljOZImkXaC0S9gw?e=HyjW4d

"The Thin Man" - A Ceia dos Acusados - (1934) com William Powell e Myrna Loy

The Thin Man ou A Ceia dos Acusados.
Filme de 1934 dirigido por W. S. Van Dyke.
Com William Powell, Myrna Loy, Cesar Romero e Maureen O’Sullivan.
Baseado em livro de Dashiell Hammett.

Enredo:
Depois de 4 anos de ausência, o detetive aposentado Nick Charles (William Powell) volta a Nova York com sua esposa e seu cachorro, Asta. Nick volta a se encontrar com velhos amigos, vários deles tipos ecêntricos, para dizer o mínimo. Ele é contatado por Dorothy Wynant, cujo pai o inventor Clyde Wynant ( o verdadeiro Thin Man) é suspeito de ter assassinado a amante (que era a secretária do pai). O pai dela havia partido em uma viagem planejada alguns meses antes e ela não teve mais contato com ele. Nick, que não está a fim de voltar à sua profissão, mas estimulado por sua esposa Nora (Myrna Loy), que acha esse caso muito emocionante, acaba aceitando em ajudar. Ele resolve o caso, anunciando o assassino em um jantar para todos os suspeitos. Daí o título em português, “A Ceia dos Acusados”.

Trivia:
William Powell comentou , certa vez, o quanto ele adorou trabalhar com Myrna Loy por causa da sua naturalidade, o profissionalismo dela e a ausência de qualquer tipo de temperamento de diva. “Quando fazíamos uma cena juntos, nós esquecíamos a questão de técnica, ângulos de câmera e microfones. Nós não estávamos atuando. Éramos duas pessoas em perfeita harmonia,” dizia ele. “Myrna, ao contrário de algumas atrizes que pensava apenas nelas, tem a feliz capacidade de ouvir enquanto o outro falava o seu texto.”

De acordo com Myrna Loy, os atores e atrizes não podiam interagir, entre as filmagens, com o cachorro altamente treinado Skippy (o nome real de Asta), que fazia os seus feitos mediante a promessa de ganhar um ratinho ou um biscoito.

Deram ao diretor W.S. Van Dyke três semanas para fazer o filme, mas ele conseguiu acabar em 12 dias dentro do orçamento de míseros $231 mil dólares. O filme surpreendeu todo mundo e se tornou um líder de bilheteria, alcançando $1.4 milhões de dólares.

O diretor Van Dyke prestava atenção para William Powell e Myrna Loy juntos nos intervalos de filmagem e a boa relação dos dois funcionou bem no filme. O diretor sempre encorajava e incorporava improvisações.

O "Thin Man"do título do filme se refere ao personagem do inventor Clyde Wynant e foi somente depois de “O Regresso daquele homem”, de 1944, é que o título acabou ficando no personagem protagonista de William Powell.

Para a primeira cena de William Powell (no bar), o diretor disse para ele pegar o copo de mexer bebidas, ir ao bar e apenas andar pelo cenário, enquanto a equipe ajustava as luzes e o som. Powell fez o que ele mandou, falando alguma parte do texto e algo próprio dele mesmo. De repente, ouviu-se a voz de Van Dyke dizer, “É isso! Pode gravar!”. O diretor havia decidido filmar a cena sem o Powell ficar sabendo para que a atuação fosse a mais natural possível.

O primeiro filme de Asta foi o "O Caso de Hilda Lake" (1933), também estrelado por William Powell. O cachorro continuou a trabalhar com  Powell pelos quatro filmes iniciais da série "The Thin Man".

O diretor W.S. Van Dyke não se preocupava muito em refazer cenas, achando que os atores perderiam a espontaneidade, se tivessem que fazer várias vezes de novo. Já era uma pressão grande para os atores e atrizes, que sempre tinham que decorar novos textos, logo antes de começar a filmar. Sem o luxo de várias tomadas, Myrna creditou muito da atração do filme pela espontaneidade e tranquilidade de Van Dike.

Dizem que Dashiell Hammett baseou a relação de Nick e Nora em sua relação pessoal com a dramaturga Lillian Hellman.

Embora o “Thin Man” do título fosse o personagem de Clyde Wynant, os fãs do filme e dos filmes seguintes se referem ao personagem de Nick Charles como o Thin Man, e todos os filmes subsequentes incluíram a expressão Thin Man. Powell também era magro, para ajudar.

'Thin Man' foi o nome dado a uma terceira e não usada bomba atômica. Também usaram nomes do livro de Hammett, O Falcão Maltês, para Fat Man e Little Boy como nomes de outras bombas

A lista do ano de 2000 da American Film Institute inclui este filme como o 100º mais engraçado filme de todos tempos.

O diretor W.S. Van Dyke insistiu que o chefão da MGM, Louis B. Mayer e outros executivos vissem as primeiras cenas do filme, para confirmar que a escolha do elenco fora correta. E todos ficaram contentes em admitir que Myrna Loy e William Powell eram perfeitos para os papeis.

É o primeiro filme da série de seis filmes de “The Thin Man”.

Nick chama Nora de morena magricela. Na verdade, Myrna era ruiva.

Este filme está incluso na lista dos “1001 Filmes que você deve ver antes de morrer’, de Steven Schneider.

A própria Myrna Loy, e não uma dublê, fez a cena em que ela tropeça e cai ao carregar o cachorro e os presentes de Natal.

Segundo Myrna Loy, o maior problema durante a filmagem foi a cena do jantar ao final, quando Nick revela o assassino. William Powell reclamou que ele tinha que decorar muito texto e não conseguia entender completamente a trama que ele estava descobrindo. Foi uma cena que teve várias tomadas, que trazia sempre um mesmo problema. O roteiro pedia ostras para serem servidas aos convidados, e tomada após tomada, o mesmo prato de ostras era trazido para ficar exposto às luzes. “Elas começaram a estragar,” disse Loy, “Quando terminamos a cena, ninguém queria ver ostras de novo.”

Veja ou baixe o filme no link abaixo:
https://odobagg-my.sharepoint.com/:v:/g/personal/moegtufwc_od_obagg_com/ETqJKYoZkxxHo_lV4YjVROcBnzF9-zo4heJSqIy0UwPraw?e=qXIJjC

The Gilded Age: a nova série de Julian Fellows (Downton Abbey) para a HBO

Julian Fellowes , o criador de “Downton Abbey” irá começar a trabalhar na continuação do último filme, logo que tiver acabado de escrever os roteiros da série “The Gilded Age” para a HBO.

Fellowes, depois de entrevistas de promoção da série “Belgravia”, que conta no elenco o ator Tom Wilkinson, disse que ele está atualmente na fase de pré-produção para aquela série dramática e que espera que comecem as filmagens ao final deste ano.

Ele também disse que “The Gilded Age”, que saiu da NBC para ir para a HBO no ano passado, está já bem encaminhada e ele está satisfeito com o elenco, que inclui Chisrtine Baranski (The Good Fight), Cynthia Nixon (Sex and the City) e Amanda Peet.

“The Gilded Age”, que pode se traduzida como “A Era de Ouro”, será uma série de 10 partes sobre os grandes milionários da cidade de Nova Yok dos anos 1880, está sendo produzida pela Universal TV e HBO. Julian admite que trabalhar com a HBO significava que ele precisava de mais ‘espaço’ e ‘tempo’.

Fellowes originalmente deu uma estacionada em “The Gilded Age”, para terminar a série de TV, assim como o filme de “Downton Abbey”. O filme tem tido um grande sucesso, ultrapassando a bilheteria de 83 milhões de dólares do filme ganhador de três Oscar “Brokebaclk Mountain”, ao se tornar o filme de melhor bilheteria de todos os tempos da produtora Focus Features.

Fonte: Deadline

sábado, 18 de janeiro de 2020

Conspiradores - Filme Noir de 1944

Título Original: The Conspirators

Escolhi este filme por dois motivos principais: pelo ótimo diretor Jean Negulesco e pelo ator Paul Henreid. De brinde, vieram Hedy Lamarr, Peter Lorre e Sidney Greenstreet. Estes dois últimos são presenças comuns em filmes ‘noir’ e filmes de intriga. Hedy Lamarr, além da sua beleza estonteante, por ter participado de “Sansão e Dalila”.
O enredo desse filme é sobre Paul Henreid como Vincent Van Der Lyn, um membro da resistência holandesa na Segunda Guerra, que acaba sendo forçado a ir para Lisboa, a fim de escapar dos nazistas. Lá, ele encontra um pequeno grupo de conspiradores. O líder do grupo, Ricardo Quintanilla, feito por Sidney Greenstreet, sabe que um dos membros desse grupo está espiando para os nazistas e quer que Van Der Lyn ajude a identificar o traitor.
Este filme tem muitas similaridades com “Casablanca”, feito 2 anos antes. Além do enredo mexendo com intrigas anti-nazistas, o elenco traz Paul Henreid, Sidney Greenstreet e Peter Lorre, que todos apareceram em “Casablanca”. E também do compositor da trilha sonora, Max Steiner , do diretor de fotografia, Arthur Edeson e do estúdio, Warner Bros. Hedy Lamarr chegou a ser considerada para o papel de “Ilsa”, que acabou ficando com Ingrid Bergman. Hedy já havia aparecido no filme “Argélia” , de 1938, que também tinha um enredo similar a Casablanca.

O diretor Don Siegel, que ficou com a direção de filmes policiais com Clint Eastwood, iria estrear como diretor para este filme, mas depois de uma discussão com o chefe da Warner, Jack Warner, ele foi ‘rebaixado’ a diretor assistente e Jean Negulesco foi contratado para dirigir o filme.

Link do filme abaixo:

quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

"Os Sicilianos", com Jean Gabin e Alain Delon

Título original em Francês seria “O Clã dos Sicilianos”.

Filme de 1969 do conceituado diretor francês (nascido na Turquia) Henri Verneuil.

Com Jean Gabin , Alain Delon e Lino Ventura. Dos três, o único italiano é Lino Ventura.

Ninguém consegue ser mais frio (talvez Jean-Paul Belmondo) que Alain Delon, como Roger Santet, um assassino condenado, violento, mas irresistivelmente e perigosamente charmoso.

Lino Ventura está convincente como um chefe de detetives, que haviam prometido caçar Santet.

Já Jean Gabin, que iria falecer com 72 anos três anos depois deste filme, um dos mais queridos atores franceses, com grande envergadura de atuação em papeis diversos como Inspetor Maigret entre eles, faz o papel de Vittorio Manalese, o pai e o padrinho (the godfather) do Clã Siciliano, a família que está unida por sangue de muitas maneiras. Vittorio certamente vivia pelo velho adágio, “Mantenha seus amigos perto e seus inimigos mais perto ainda.”

E, por final, não poderia deixar de destacar a bela trilha sonora do mestre Ennio Morricone. Ele iria trabalhar com o diretor Verneuil no filme “Le Casse” alguns anos depois. Ainda vou publicar um post sobre "Le Casse" aqui neste blog.
  
Um filme com uma ótima resolução e colorido. Mais um clássico escolhido por este blog e pelo canal do Youtube CineTVRevista.

Link do filme abaixo:

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

"O Horizonte Perdido" , versão de Frank Capra

Enredo: O diplomata britânico Robert Conway e um pequeno grupo de pessoas sobrevivem a uma queda de avião nos Himalaias e são salvos por pessoas do misterioso vale de Shangri-la, que é protegido por montanhas do mundo exterior , sob a iminência da Segunda Grande Guerra.

Clássico de Frank Capra de 1937.
Com Ronald Colman, Jane Wyatt, Thomas Mitchell e Sam Jaffe.

Curiosidades:
Ø A edição original Frank Capra para o filme tinha 6 horas. A primeira apresentação ao público tinha 3 horas e meia. Pela má acolhida, Capra teve que refilmar e cortar várias cenas
Ø Flocos de milho branqueados foram usados para fazer a sequência da nevasca.
Ø Após preocupações iniciais com o método de direção de Frank Capara,  Ronald Colman acabou confiando nele e os dois iriam fazer várias improvisações.
Ø Foi o filme favorito do escritor J.D. Salinger. (O Apanhador dos Campos de Centeio)
Ø Thomas Mitchell (que faz Barnard no filme) é presença constante em filmes de Capra.
Ø Jane Wyatt depois ficou famosa depois por fazer o papel da esposa de Robert Young na série “Papai Sabe Tudo” e depois por ser a mãe de Spock na série “Jornada nas Estrelas”. A cena do banho no filme não é feito por ela e sim por uma modelo.

Link para o filme legendado:

segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

"Contrastes Humanos' (1941)

Título original: "Sullivan´s Travels"
Sullivan é um diretor de filmes de sucesso, com coração d ouro, que decide que quer fazer um filme sobre os problemas dos pobres. Apesar da preocupação dos seus produtores, ele decide sair com roupas maltrapilhas e alguns poucos centavos no bolso, para experimentar pessoalmente e acabo tendo o choque da realidade.
Filme dirigido por Preston Sturges, com Joel McCrea como John Sullivan e Veronica Lake como A Garota.
Curiosidades: 

  • Preston Sturges escreveu o filme tendo o ator wrote the film with Joel McCrea em mente. McCrea foi o único ator a ser considerado para o papel de Sullivan.
  • Preston Sturges queria usar um clip de um filme de Charles Chaplin para a sequência da igreja, mas Chaplin não autorizou. Em um cena anterior, Joel McCrea faz um paródia com o personagem de "O Vagabundo. O desenho usado no lugar foi o de Pluto (1934) de Walt Disney.
  • No filme, Sullivan planeja fazer um filme entitulado: "E aí, meu irmão, cadê você?" - um título que foi emprestado por Joel e Ethan Coen para o filme deles de 2000.
  • Preston Sturges originalmente queria Barbara Stanwyck para o papel de A Garota.
  • Em 2007, o 'American Film Institute' colocou este filme como o 61º Maior Filme de Todos os Tempos.
  • O estúdio Paramount comprou os direitos do roteiro de Preston Sturges por 6 mil dólares. Ajustados para 2019, seriam cerca de 105 mil dólares.
  • Ponta do Diretor Sturges: Ele está no set do filme "A Garota". Ele pode ser visto ao fundo, enquanto ela lê o jornal e levanta as mãos para cima.
Link para o filme:

"O Guarda" Comédia de 1940 com W.C. Fields

Egbert Sousé leva uma vida simples, mas vai ter um dia fora do comum.

Sempre perturbado pela esposa e mais ou menos ignorado pela filha Myrtle, ele segue para o trabalho.

W.C. Fields no centro.

Ele acaba se deparando com um set de filmagem, cujo diretor bêbado não chegou ao trabalho. E Egbert dizendo que tem experiência, é contratado. Depois, ele ganha reputação por impedir ladrões de banco e é premiado com um trabalho no banco como guarda. 

O filme tem roteiro do próprio W. C. Fields.

Link do filme abaixo:

https://1drv.ms/v/s!AsG-jsm3UF0agRBQKzF1P6J96NYb?e=1wfigv