segunda-feira, 7 de setembro de 2020

Descalços no Parque (Barefoot in the Park), de Gene Saks (1967)

Os novaiorquinos Paul Bratter (Robert Redford) e Corie Bratter (Jane Fonda) acabaram de se casar. Ele um advogado conservador. Ela, uma mulher de mente independente, que se orgulha de fazer as coisas pelo senso da aventura, como andar descalça pelo parque a uma temperatura de menos 8 graus centígrados. Os seis dias que passam a lua de mel em um hotel, mostra que eles vão se conhecer bem no sentido bíblico da coisa. Mas eles verão em breve se podem se conhecer melhor na vida real, quando se mudam para o primeiro apartamento deles, pequeno e de com cinco andares de escadas, fora a escada da entrada do prédio. Além dos assuntos do apartamento, Paul e Corie terão de lidar com a variedade esquisita dos seus vizinhos.

Dirigido por: Gene Saks

Roteirista: Neil Simon (peça), Neil Simon (roteiro)

Elenco principal: Robert Redford, Jane Fonda, Mildred Netwick e Charles Boyer

A trilha sonora é de Neal Hefti, que ficou famoso com o tema musical da série Batman de 1966.

Robert Redford não gostava de usar terno todos os dias conforme estava requerido ao seu personagem. Durante intervalos de filmagem, ele usava botas e chapéu preto de vaqueiro.

Quando ofereceram a Redford o papel para o filme, ele ficou surpreso. Ele tinha feito o papel na peça da Broadway e não simpatizava com a ideia de se repetir. Redford acreditava que era prática comum, para atores em produções de teatro, não ser considerado para papeis que eles haviam criado no palco para uma versão em filme. Contudo, Redford decidiu fazer o filme.

O papel que foi para Jane Fonda, havia sido originalmente oferecido a Natalie Wood, que já tinha feito dois filmes com Redford. Wood declinou a oferta, porque ela queria um tempo de folga.

Este é um dos filmes favoritos de Jane Fonda. Uma vez ela escreveu um tweet dizendo que era uma pena que nunca Neil Simon tenha feito uma continuação... com esses personagens 40 anos depois.

Jane Fonda, Charles Boyer e Mildred Natwick
Uma piada frequente no filme é sobre a ausência de um elevador para o apartamento de 5 andares (mais as escadas de entrada) dos recém-casados. Todas visitas chegam sem respiração no decorrer do filme.

Robert Redford tinha meio que desistido de atuar antes deste filme. Desiludido depois dos relativos fracassos de “Esta Mulher é Proibida”, “Caçada Humana” e “À procura do Destino”. Deu um tempo para Hollywood e passou um ano viajando pela Espanha e Grécia. Só depois que a Paramount o ameaçou com um processo, de acordo com obrigações contratuais, é que ele voltou para estrelar neste filme.

Esta peça “Descalços no Parque” foi baseada nas primeiras semanas do primeiro casamento de Neil Simon com Joan Baim. Em seu segundo casamento, ele fez a peça “Chapter Two”, que foi baseada no casamento dele com Marsha Mason.

As cenas iniciais de Fonda e Redford são na entrada no Plaza Hotel de Nova York, que também foi bastidores de outro filme de Neil Simon O Hotel das Ilusões (1971).

Foi o primeiro filme dirigido pelo ator-produtor-diretor Gene Saks. Saks também dirigiu outros filmes escritos por Neil Simon, como Um Estranho Casal (1968), Confissões de um Adolescente (1986), e O Último Don Juan (1972). Saks também atuou no filme de Simon, O Prisioneiro da Segunda Avenida (1975).

Mike Nichols dirigiu a estreia da peça na Broadway em 1963. Nichols iria depois dirigir um filme escrito por Neil Simon, Metido em Encrencas (1988).

A diária do Plaza Hotel, que Redford menciona no filme era de $30 dólares, que seriam equivalentes a $230 in 2021. Mas as diárias reais do hotel, em 2019, começam a partir de $700 dólares.

Fonte: IMDb

Link para o filme:
https://drive.google.com/file/d/193kSXusEcchuiZdda2GVYLXfjQkLtXva/view?usp=sharing

Nenhum comentário:

Postar um comentário