quinta-feira, 3 de setembro de 2020

Lobo Solitário, A Espada da Vingança, de Kenki Misumi (1972)

Título original: Kozure Ôkami: Ko wo kashi ude kashi tsukamatsuru 

Título em Inglês: Lone Wolf and Cub: Sword of Vengeance

Este primeiro da filme da série de filmes do Lobo Solitário, adaptada do mangá de Kazuo Koike, conta a estória de Lobo Solitário. Ele é um Ronin, isto é, um samurai sem mestre. eu nome é Ogami Itto e foi preso por deslealdade ao xogunato do clã Yagyu, contra quel ele agora vai fazer uma guerra solitária, junto com seu filho, Daigoro.

Direção de Kenki Misumi

Roteiristas (Mangá) de Kazuo Koike

Com: Tomisaburô Wakayama, Fumio Watanabe e Gô Katô 

Este filme e o segundo da série de filmes  "Lobo Solitário - O Andarilho do Rio Sanzu" de 1972, do mesmo diretor, foram anos mais tarde reeditados no filme americano chamado "Ninja Assassino" de 1980, que faria muito sucesso.


Lobo Solitário  é uma série de mangá criada pelo autor Kazuo Koike e pelo ilustrador Goseki Kojima. Publicada pela primeira vez em 1970, a história foi adaptada em seis filmes estrelados por Tomisaburo Wakayama, quatro peças de teatro, uma série de televisão estrelado por Kinnosuke Yorozuya e é amplamente reconhecido como um trabalho importante e influente.
Lobo Solitário narra a história de Ogami Ittō, o carrasco do Shogun que usa uma espada de batalha dōtanuki. Desonrado por falsas acusações do clã Yagyū, ele é forçado a tomar o caminho do assassino. Junto com seu filho de três anos de idade, Daigorō, eles procuram vingança sobre o clã Yagyū.
As histórias de Lobo Solitário se passam no Período Edo da história do Japão. Os personagens principais são Itto Ogami, ex-executor do xogum e seu filho Daigoro .
Os membros do clã Ogami eram destinados a se tornar os executores (kaishakunin), a única autoridade com permissão para matar um daimyo (senhor Feudal). Mas a família Yagyu arquitetou uma farsa para que Itto fosse acusado de traição e condenado ao seppuku: executou todo o clã Ogami, exceto Itto e seu filho Daigoro, então recém-nascido; escondeu em seu templo pessoal uma tábua funerária com o símbolo do xogunato; e preparou uma falsa confissão zankanjo dizendo onde o objeto estaria escondido. Uma confissão zankanjo era uma declaração de culpa assinada com o sangue de um samurai que se matava em seguida. Se o plano tivesse funcionado, o executor seria condenado, cometeria suicídio e deixaria seu posto vago. O clã Yagyu—que já tinha a função de assassinos secretos do shogun—passariam a ser também os kaishakunin. Eles já controlavam os shinobi Kurokuwa, a terceira polícia política do shogun.
Itto não se matou e escolheu trilhar a estrada do assassino (Meifumado). Na tentativa de impedir que Itto escapasse à sentença, o líder dos Yagyu propôs-lhe um duelo. (O simples assassinato do Ogami consistiria de um crime, porque ele ainda carregava a Rosa-malva, um emblema oficial do shogunato). Num duelo de apenas um golpe, Itto matou seu oponente, demonstrando sua excepcional habilidade, mesmo em situações desvantajosas: Itto lutou carregando o filho nas costas e com a luz do sol incidindo em seu rosto. Esta frase de um dos Yagyu descreve bem a dificuldade que Itto enfrentou no duelo:
Kurato luta com o sol poente nas costas… e Ogami está com o filho nas dele[…]Nenhum dos dois luta sozinho, mas o desfecho está claro!
Após a recusa ao suicídio, Itto Ogami passa a andar pelo Japão como um assassino de aluguel, sendo contratado geralmente para matar alvos difíceis e pessoas influentes.

Itto Ogami

É o protagonista da série. Provavelmente o maior espadachim do Japão, ele conhece uma enorme gama de estilos, inclusive o estilo Suio Ryu próprio dos executores.
As habilidades do Lobo Solitário não se resumem ao manejo da espada, entretanto. Ele é um grande conhecedor de estratégia militar, do cenário político do Japão e do modo de pensar de seus conterrâneos. Nada o surpreende, que parece conhecer plenamente os planos de seus inimigos antes que se concretizem. Curiosamente, essa sua infalibilidade e quase onisciência lembram o personagem Sherlock Holmes, que também quase nunca deixa de prever um movimento de seus adversários.

Daigoro Ogami

O filho de Itto, é uma criança prodígio. Aparenta não ter mais de quatro anos, mas foi educado na ética inflexível do pai. Quando Itto decidiu tornar-se um assassino, ele era apenas um bebê.
"Um pai conhece o coração do filho, como só o filho conhece o do pai. Um estranho não entenderia."
Por outro lado, Daigoro está longe de ser indefeso. Ele já chegou a ferir adultos, embora derrotado em seguida e até mesmo a matar. Além disso ele segue os preceitos do bushido da mesma forma que o pai, como não demonstrar medo, por exemplo. Mesmo nessa batalha em que foi derrotado por um adulto, seu adversário se espantou com a postura tão madura que o menino tomou com a espada. (Ele ergueu a espada para um golpe apropriado para derrubar o cavalo do inimigo. A atitude se mostra lógica se comparamos a diferença de estatura entre um homem montado e um homem a pé com a entre uma criança e um adulto.). Doutra feita, para enfrentar garotos que o haviam espancado enquanto Itto se encontrava com tétano, Daigoro não hesitou e sacou a Dotanuki de seu pai, para reparar a ofensa, sendo parado (Não sem um pouco de dificuldade) por um samurai.

Retsudô Yagyu

Chefe do clã Yagyu, está por trás de toda a trama que levou Ogami ao meifumadô. Ele estará por trás dos atos dos Yagyu e coordenará ao longo de toda a trama os mais complexos ardis contra Itto e seu filho. Seu espírito samurai revela uma profunda contradição entre sua ambição e os códigos que abraça.

Abaixo está o link para o primeiro filme da série de filmes:

Nenhum comentário:

Postar um comentário