quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021

O Preço de um Prazer (Love with the Proper Stranger), de Robert Mulligan (1963)

"Love with the Proper Stranger" ou “O Preço de um Prazer” conta a estória de dois jovens anglo-americanos de Nova York.

 Angie Rossini, que trabalha em uma loja de departamentos Macy e Rocky Papasano, um músico de jazz, tem uma aventura rápida e Angie acaba ficando grávida. Ela vai atrás de Rocky, esperando que ele possa pagá-la um aborto, algo que ainda era ilegal nos anos 60.

O aborto era algo controverso nessa época e foi algo corajoso de produtores em levar essa estória para filme. Nem Angie e nem Rocky têm objeções morais sobre o procedimento, mesmo ela tendo sido educada em uma família católica, que teria considerado o aborto como um pecado mortal. Os dois conseguem arranjar um dinheiro e pagam um intermediário, que informa onde eles devem fazer a operação. Depois descobrem que o encarregado disso não é medicalmente qualificado coisa nenhuma e Rocky recusa que Angie passe pelo procedimento.

Depois da tentativa frustrada, o tom do filme muda para uma comedia romântica. Rocky propõe casamento a Angie, mas ela recusa, pensando que ele está fazendo apenas por senso de obrigação e pressão da família dela. Tem um outro pretendente por Angie, que a família gosta, mas ela não o leva a sério.

O filme foi indicado a cinco prêmios da Academia, embora três desses (por direção de arte, cinematografia e figurino) fossem categorias reservadas para filmes preto e branco, numa época que a maioria dos filmes eram em cores. Essa categoria separada para preto e branco foi abolida depois de 1966. Deu a Natalie Wood sua segunda indicação como Melhor Atriz (ela perderia para Patricia Neal).

Elenco: Steve McQueen, Natalie Wood, Tom Bosley, Herschel Bernadi e Edie Adams.

Natalie Wood disse que fazer este filme para ela foi a experiência mais gratificante que ela teve em todos seus filmes.

Foi o filme de estreia do ator Tom Bosley.

Pode ter sido uma grande coincidência ou uma piada, pois quando a personagem de Natalie Wood toma um táxi de volta do ‘açougueiro’ que iria fazer o aborto, o táxi passa por um grande letreiro em um edifício, mencionando o prefeito de Nova York Robert Wagner. Houve realmente um prefeito Robert Wagner em Nova York , que teve um mandato de 1957 a 1962. O ator Robert Wagner e Natalie Wood estiveram casados de 1957 a 1962 e nesta época, Natalie talvez já estivesse divorciada. 

Em certo momento do filme, os dois, Angie e Rocky pegam um ônibus. Dá para ver, quando eles descem, um cartaz no ônibus que faz a propaganda de uma escola de dança de bossa nova brasileira. Na verdade, provavelmente eles queriam dizer samba, porque a bossa nova ainda estava aparecendo naquela época e não se dança bossa nova.

Trilha sonora do mestre Elmer Bernstein.

Link para o filme:

https://1drv.ms/v/s!AsG-jsm3UF0agTO5yTnQcLYeCfTz?e=pKP8Lp


Nenhum comentário:

Postar um comentário