quinta-feira, 4 de fevereiro de 2021

Meu Canal de Filmes foi Removido pelo YouTube


Depois de quase chegando a 1.000 inscritos, o YouTube resolveu remover o meu canal REVISTA CINE TV.

A sistemática do YouTube é meio confusa. Você pode publicar filmes, que o YT pode considerar de várias formas:

1.Público/Sem Restrição - Esses para os filmes em domínio público ou aqueles sem copyright.

2. Bloqueado no Brasil e em outros países não. 

3. Bloqueado em alguns países mas visível no Brasil.

4. Filme Removido. Assim que publico, o YT já remove.

5. Bloqueado. O filme não poder se publicado.

6.Público/Com Restrição, filmes que podem ter copyright, mas muitos deles o dono dos direitos não interfere ou, muitas vezes, ele é dono dos direitos, mas não paga a anuidade de proteção de copyright. O YouTube deixa publicar esses filmes, até que o dono dos direitos se declare ou não. 

O YouTube pode vir a remover o filme publicado, que eles mesmos deixaram eu publicar, se o detentor dos direitos reclamar e pedir ao YT que retire o filme de publicação. 

Tudo seria maravilha se o YT apenas removesse esse tal filme e não me desse um strike. 

O strike é um aviso que o YT dá quando vc comete alguma infração. Depois de 3 strikes, eles te removem o canal. 

Mas para que dar strike? Não é apenas remover o filme que o detentor dos direitos quer removido do YT? Todos saem ganhando: o dono dos direitos vai procurar outro lugar para publicar seu filme protegido, o YT retira o filme, eu reconheço os direitos do detentor do filme e continuamos com o canal e com os inscritos. Bola para frente.

Se eu não poderia publicar esse filme, porque o YT não bloqueou o filme desde o princípio da publicação conforme ele faz para o item 5 acima?

Já é o terceiro canal que tenho no YT e que é removido, mas não vou ter mais, porque o YT não está nem aí com seus publicadores de conteúdo. A parceria com o YT não frutifica. Eu disponho conteúdo de graça para o YT deixar público e visível a todos os usuários do mundo, mas ele, por sua vez, não ajuda, está pouco interessado.

Muitos dos inscritos vão querer entrar no canal e vão descobrir que o canal não existe mais, então coloquei esse post no blog para avisar.

Vamos continuar com o blog, até que eu conheça outra plataforma de filmes. YouTube para isso, jamais.

 

13 comentários:

  1. Poxa, mais uma grande perda cometida pelo vacilo desse terrível algoritmo. Uma boa plataforma que dá para postar filmes é VK videos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse VK parece mais um Facebook russo e é pouco conhecido. A ideia de publicar filmes no YouTube é pela popularidade e capilaridade que ele tem, mas possui tolos termos de usos. Além de ser um hobby de compartilhar filmes, que eu gosto bastante, eu também queria ver alguma coisa lá no final do túnel, que me pudesse me remunerar pelo menos um pouquinho todo o trabalho de pesquisar um bom filme, encontrar legendas, ressincronizar legendas, tudo isso oferecendo gratuitamente ao público. o YouTube cancelando o canal, porque poderia apenas retirar o filme publicado, acabando dando um tiro no próprio pé, porque o público perdeu o entretenimento que eu postava e que o YouTube poderia inserir seus anúncios. Na medido do tempo possível, vamos postando alguns filmes aqui no blog. Até mais.

      Excluir
  2. I am truly sorry your channel was shut down as I was one of your followers and I looked forward to each of your uploads.

    Nevertheless, I will continue to follow you through your blog. Keep up with the amazing work, mate. Cheers!

    ResponderExcluir
  3. Thank you, Iñaki for your concern. YouTube shot its own feet by canceling my channel. I was offering entertainment that YT could insert their ads.
    I was not making any cent out of these videos I published.
    But I will continue to post some movies here on the blog, but not so often as in the channel.

    Regards.

    ResponderExcluir
  4. I was also one of your YouTube followers and I'm sorry for the channel closure, as it had become a daily date for me. Would it be possibile to include English subtitles to films on the blog as well?
    Thank you for sharing these amazing films.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. The movies on my blog are movies embedded with Portuguese subtitles, because they can play the movie directly with the link. If the subtitles (Portuguese, English or other language available) are attached separately, the audience will have to download the movie and the subtitles in order to watch the video with the subtitles of their preference . Doesn´t seem a practical ideal for the viewers.

      Excluir
  5. Fiquei chateado com a notícia.

    Eu já tinha me manifestado a respeito deste assunto em outras conversas com você. Concordo plenamente com a sua argumentação. Não faz sentido dar strikes e fechar o canal, se o YouTube autorizou a publicação inicial e, mesmo assim, posteriormente, retirou o conteúdo, após uma reclamação de direitos autorais. O seu canal não se opôs à retirada do filme Completamente arbitrária e injusta esta ação do YouTube. O YouTube deveria ter impedido a publicação desde o início. Não é coerente permitir uma publicação e depois penalizar o canal.

    O seu canal era bem diferenciado porque publicava os filmes com alta qualidade (720 ou 1080) e a sua seleção era incrível: filmes noir, David Lean, Lubitsch, o cinema clássico de Hollywood e importantes filmes estrangeiros.

    As opções atuais em streaming (Telecine Play, HBO, Netflix etc) são muito fracas neste escopo de filmes. Há alguns lançamentos em mídia física da Versátil ou das Obras Primas do Cinema, mas o catálogo disponível no Brasil é muito limitado. Dizem que nunca teremos o canal da Criterion aqui no Brasil em razão da necessidade de se criarem legendas em português e por não quererem adequar o valor à realidade do nosso país.

    Há inúmeros casos de filmes que estão fora de catálogo no Brasil, não são disponibilizados em streaming e que são impedidos de serem publicados no YouTube.

    O seu canal era uma excelente opção cultural e uma raridade.

    Eu já acompanhava as suas publicações no blog. Gosto bastante de ler as curiosidades e as diversas considerações a respeito da produção.

    Espero que consiga descobrir uma alternativa ao YouTube e volte com o seu canal porque você tem um público de quase 1.000 cinéfilos.

    Agradeço o seu empenho, a curadoria e a publicação de todos aqueles grandes clássicos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com você, Mário. Se o YouTube gosta de dar chute nos próprios pés, azar deles. Esses filmes que eu publicava estavam nas profundezes abissais, podemos assim dizer, que essas opções de streaming existentes dificilmente vão publicar. Todo saem perdendo com tudo isso. É o público que perde a opção de ver esses filmes, os detentores dos direitos dos filmes que perdem uma chance de ver seus filmes graças a Deus aparecendo para o público (o YouTube deveria remunerar eles pela exibição) e o próprio YouTube que perde um entretenimento disponível na sua rede e que poderia competir com outros canais de streaming.
      Gostaria de encontrar alguma parceria que eu pudesse desenvolver um canal alternativo de streaming de filmes. Acredito que tem espaço para isso e é comercialmente viável. Basta encontrar alguém interessado. E sem essas frescuras de strikes do YouTube. Eu tinha quase 1.000 inscritos e inclusive de muitos outros países. Sinal de quem tem valor e tem audiência. Se vc encontrar alguma parceria, me avise,kkk, porque blog não tem visibilidade global. Atenciosamente, Valdemir

      Excluir
    2. A ideia do canal alternativo é bem bacana, mas no momento não tenho conhecimento de possibilidade de parceria.

      Existe a Internet Archive que é uma espécie de biblioteca digital (sem fins lucrativos). Foi criada em 1996.

      Há uploads de livros, filmes, músicas etc.

      Com relação aos livros, eu já li alguns sobre cinema (não há taxa).

      Também revi recentemente alguns filmes bem legais como o Levada da Breca (Bringing Up Baby) e o Ceia dos Acusados (The Thin Man) ambos com qualidade 1080 com legendas em português no canal abaixo.

      Eu não sei quais são as regras de upload, mas veja, por exemplo, o mencionado canal Cult Classic Movies (https://archive.org/search.php?query=creator%3A%22Cult+Classic+Movies%22). Há a possibilidade de fazer uma descrição do filme e das pessoas darem os seus comentários.

      Possibilita também uma visibilidade internacional, mas não há retorno financeiro.

      Um abraço,

      Excluir
    3. Olá, Mário. Tentei colocar um filme no Internet Archive, mas não sei como colocar legendas. Deve funcionar bem para esse canal Cult Classic Movies, pois não se importam com as legendas.
      Sobre o retorno financeiro, não tem outro jeito a não ser pedir doações, como eu tenho no meu blog um local para contribuições. Até hoje, ninguém fez nenhuma. A maioria das pessoas quer tudo de graça. Mas vc não tem estímulo nenhum, se vc faz tudo de graça, não é verdade? Eu não esperava ter rentabilidade com o canal do YouTube (mas me surpreendi pelo alcance global que ele teve), mas o blog era um caminho para os inscritos fazerem isso. E o pessoal de fora do Brasil não vai querer ver um blog em Português, que não entendem nada, para ver o link de um filme que está legendado em Português.

      Excluir
  6. Acredito que o Cult Classic Movies deve postar vídeos que já têm as suas legendas embutidas.

    Eu só tenho familiaridade com o YouTube e o Internet Archive, mas veja as matérias a seguir: "Top 10 Sites Como o YouTube" (https://www.acethinker.com/br/sites-como-youtube.html), "5 alternativas ao YouTube para transmitir seus conteúdos de vídeo"
    (https://www.websiteplanet.com/pt-br/blog/alternativas-aos-youtube-para-transmitir-seus-conteudos-de-video/) e "Melhores alternativas ao YouTube para sair da sua bolha (https://www.showmetech.com.br/alternativas-ao-youtube-para-sair-da-bolha/).


    Caso você resolva utilizar outro site de streaming, sugiro fazer uma uma boa divulgação nas suas redes sociais. Talvez valha a pena criar um canal no YouTube com um nome similar ao que foi fechado, apenas para avisar os seus 1000 inscritos que o seu canal está numa outra plataforma. Seria uma pena perder estes inscritos.

    Com relação às doações, é importante divulgar periodicamente nas sua redes sociais que há possibilidade de se fazer doações no seu blog e o a importância de tal ação porque o brasileiro não é engajado na prática das doações.

    Um abraço,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mário. Agradeço as dicas. Já vi todos e todos passam anos luz longe do YouTube. Quer porque não possibilitem vídeos mais de 480p ou tem ferramenta muito ruim ou tosca de se trabalhar. Vamos aguardar alguma plataforma melhor. Com a quantidade de filmes que ainda gostaria de publicar, acho que esses 1.000 inscritos se tornariam 2.000 em dois a três meses.

      Excluir
    2. Mário. Me passe seu e-mail para podermos conversar melhor (pode mandar para valdemir.fernandes@gmail.com). Estou pensando em algumas ideias para voltar, mas podem não factíveis. Por exemplo, usar apenas o YouTube como chamariz com trailers de filmes, que eles não podem bloquear e em cada trailer, explicar qual é o filme e tudo mais, mas direcionar na descrição do trailer aonde o filme pode ser encontrado. O armazenamento teria que ser meu próprio, mas se pudéssemos atrair inscritos (inclusive meus 1000 órfãos) que doassem, que contribuíssem. Que desse para premiar os nossos esforços e ajudar a pagar o custo de armazenagem dos vídeos. Um único grande problema é que preciso ver se existe algum como um aplicativo de vídeo que cada inscrito pudesse abrir o vídeo que com a legendas que tivesse disponível. Num universo de 1.000 inscritos, que apenas 10% pagasse uma contribuição mensal de 5 dólares cada um , daria cerca de 500 dólares mês. Acha que eu estou 'viajando'?

      Excluir