domingo, 16 de outubro de 2016

Ouro e Cobiça, novo filme de Matthew McConaughey estreia em 9 de Março de 2017 no Brasil

Matthew McConaughey e Edgar Ramirez (E>D), no filme Ouro e Cobiça

Vai ser outra grande interpretação de Matthew McConaughey e, provavelmente, mais uma indicação ao Oscar em 2017, já pelas primeiras fotos do filme e repercussão. Estreia em 25 de dezembro deste ano nos EUA em em 09/03/2017 no Brasil, praticamente uma semana depois da celebração do Prêmio.

Matthew faz um prospector de ouro, chamado Kenny Wells, que está desesperado por um golpe de sorte, juntamente com um ansioso geologista, que partem para a selva da Indonésia, a fim de encontrarem ouro. Conseguir o ouro foi difícil, mas mantê-lo será ainda mais. O filme é inspirada em uma estória real, o escândalo da empresa Bre-X (mais detalhes abaixo).  Não sabemos o ênredo do filme, mas siga os detalhes desse escândalo, que realmente merecia um filme.


Guzman
Michael de Guzman era um geologista filipino que queria ficar rico. Seu plano era convencer o mundo que teria encontrado ouro na ilha de Bornéu, pertencente à Indonésia. Mas ele precisava de alguém com credibilidade para corroborar a estória.


Felderhof
Aí entra o geologista John Felderhof, que logo ficou entusiasmado com a ideia. De Guzman convenceu Felderhof que eles precisavam de um investidor Procuraram um investidor que não tinha medo de riscos e não fazia muitas perguntas. Felderhoff recomendou o negociante canadense David Walsh. 
David Walsh
Guzman e Felderhoff jantaram com Walsh na Indonésia e logo conseguiram que ele investisse $80 mil dólares no projeto. Agora que ele tinha o financiamento, Guzman reuniu um time e começou a tirar amostras brutas de ouro do solo.

Depois que as amostras foram trituradas e separadas, Guzman certificou-se de que ele ficaria a sós com elas, antes que elas fossem embarcadas para análises de laboratório.
De Guzman tirou parte do ouro do seu anel de casamento e misturou nas amostras. Esse tipo de esquema é muito comum. Ele colocou ouro com uma certa proporção em relação ao peso total das amostras, suficiente para não atrair atenção demais.
Os laboratórios se convenceram e deram sinal de positivo para a empresa Bre-X de David Walsh. A empresa, que tinha ações humildes, estourou na Bolsa de Alberta (Austrália).

Contudo, Guzman não poderia usar sempre do mesmo expediente do anel de casamento. Assim , ele contratou locais da região para procurar ouro para ele. Esse pessoal fazia a peneiração de ouro em rios.

De Guzman até conseguiu alguma coisa durante dois anos e meio. Investidores enviaram um auditor independente, que percebeu que era ouro peneirado devido às beiradas arredondadas.. De Guzman explicou a razão com uma certa teoria de "origem vulcânica". O auditor acreditou e as ações subiram.


De Guzman, Felderhoff e Walsh venderam a pequena parte de suas ações por cerca de $100 milhões de dólares. 
Toda essa criação de riqueza chamou a atenção do presidente da Indonésia, Suharto, que queria entrar na ação. Imediatamente, o governo da Indonésia revogou os direitos de exploração da empresa Bre-X. Com o governo atrás dele,
De Guzman colocou fogo em seu escritório, destruindo todos os registros. O governo da Indonésia depois acabou deixando a Bre-X com apenas 45% do controle da mina e o restante para uma outra empresa, a Freeport McMoran. O valor de mercado da Bre-X caiu em um bilhão de dólares. 

Para modificar isso, De Guzman aumentou a quantidade de ouro que aparecia nas amostras e aí as ações aumentaram de novo. Os acionistas estavam satisfeitos. Contudo, depois de muitas perfurações, os mineradores da Freeport não conseguiu encontrar mais fragmentos de ouro. Ficaram com suspeita e pediram que Guzman se explicasse. Ele pegou
um helicóptero que iria levá-lo ao local. A outra única pessoa era o piloto. Segundo informações, o piloto foi voltar para umdeterminado ponto e o Guzman sumiu. Todos concluíram que ele saltou. 

Dias mais tarde, o exército da Indonésia encontrou o corpo de Guzman, que estava bem decomposto e na maior parte estraçalhado por animais selvagens. Não permitiram que a família visse o corpo. Sem respostas e sem ouro, as ações foram a zero.

Walsh negou tudo sobre a fraude. Ele logo se mudou para as Bahamas, onde morreu de ataque cardíaco, dois anos depois. Felderhof, o único que foi responsabilizado por alguma coisa, foi absolvido. Ele agora vive nas Ilhas Cayman, que não tem acordo de extradição com o Canadá, com relação a crimes do colarinho branco. Portanto, não tiram ele de lá.

Muitas pessoas dizem que Guzman ainda está vivo. Um especialista disse que a Indonésia é um dos lugares mais fáceis de se desaparecer. Aparentemente, custa algumas centenas de dólares par achar um corpo morto. O corpo de Guzman foi rapidamente examinado e cremado sem confirmação de arcada dentária. As digitais não foram conclusivas. Não foram feitos exames de DNA. Alguns disseram que ele carregava uma sacola com 300 mil dólares no dia em que desapareceu. Mas o dinheiro nunca foi encontrado. Esse mistério continuou por muitos anos. Em 2005, o fantasma da Bre-X reapareceu. Uma das viúvas de Guzman disse que ela recebeu $25 mil dólares através de uma ordem de pagamento do seu suposto ex-marido no começo desse ano. Ela disse a um repórter do The Strait Times da Malásia, que o dinheiro veio de uma agência do Citibank no Brasil, isso mesmo, do Brasil. Ela disse: "Eu nunca acreditei que ele estivesse morto." Com uma fortuna de pelo menos 5 milhões de dólares em lucros ílicitos pela Bre-X, Guzman pode estar vivendo em um anonimato de luxo em algum esconderijo tropical.

Voltando ao filme, veja abaixo o trailer legendado:




Fonte: BusinessInsider.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.