domingo, 26 de setembro de 2021

The Molly Maguires (Ver-te-ei no Inferno), de Martin Ritt (1970)

Molly Maguires conta a história sobre a sociedade secreta de mineiros irlandeses na Pensilvânia, por volta de 1876. Eram uma sociedade ativa na Irlanda, Liverpool e Estados Unidos. Os “Mollies” eram conhecidos por se ativismo entre os mineiros de carvão irlandeses americanos na Pensilvânia, que lutavam por melhores condições de trabalho, através de atos terroristas. Eles eram chamados de Molly Maguires porque muitas vezes eles se disfarçavam, vestindo roupas de mulheres, daí o nome. A vida era difícil para os mineiros da Pensilvânia. Os salários eram baixos, péssimas condições de trabalho, havia muitas mortes e acidentes todo o ano.

Os Molly Maguires são liderados por Jack Kehoe (Sean Connery), que, originalmente, não era um mineiro e sim o dono de um bar, The Hibernia House. 

O filme começa com cenas na mina e os ‘mollies’ colocando explosivos no interior dela. As cenas iniciais são todas sem diálogos, começando apenas quando chega ao bar Richard Harris, que é um agente dos detetives da agência Pinkerton, que vai se infiltrar no grupo.

Infelizmente, o filme foi um fracasso comercial, ganhando pouco mais de 10% do orçamento de gastos de US$11 milhões, uma soma enorme para a época e hoje cerca de 60 milhões de dólares. O fracasso do filme solidificou a reputação de Sean Connery de não ter sucesso fora dos filmes de James Bond e torpedeou a chance de Richard Harris de ter um status de super astro. A carreira de Connery continuou mesmo assim e tive um sucesso em 1975 com O Homem que Queria ser Rei (1975)), de John Huston, mas a carreira de Richard Harris entrou em eclipse no meio da mesma década, com exceção de Um Homem Chamado Cavalo e Cromwell, o Homem de Ferro.

De acordo com o famoso cinematógrafo James Wong Howe, o diretor Martin Ritt queria filmar em preto e branco, mas não foi permitido pela Paramount. Em 1970, os estúdios tinham a preocupação de que filmes em preto e branco não ganhariam muito dinheiro quando passados na TV, possivelmente com medo de que fosse considerados filmes velhos.

Dizem que Molly Maguire era realmente uma garota camponesa do século 17 na Irlanda, que liderou uma manifestação contra os cobradores de aluguel. Daí a conexão com o título do filme, pois os mineiros rebeldes se vestiam de mulher.

Richard Harris exigiu que ele aparecesse à frente nos créditos iniciais do filme, enquanto que Sean Connery ficou abaixo. Connery disse que não se importava com isso, dizendo que pelo dinheiro que pagaram a ele pelo filme, eles poderiam colocar até uma mula na frente dele. 

O filme recebeu a indicação ao Oscar de Melhor Direção de Arte, mas não ganhou.

Trilha sonora de Henry Mancini.

Elenco principal: Sean Connery, Richard Harris, Samantha Eggar, Frank Finlay e Anthony Zerbe.

Mais fatos históricos sobre os Molly Maguires podem ser vistos aqui no link em Inglês (não há tradução para o Português desse texto): https://en.wikipedia.org/wiki/Molly_Maguires


Abaixo o link para o filme:

https://1drv.ms/v/s!AsG-jsm3UF0alSEaTKqe9yG7rHkS?e=Z2UwA0

Nenhum comentário:

Postar um comentário