quinta-feira, 30 de março de 2017

Livro "A Amiga Genial" de Elena Ferrante vai virar série pela HBO e RAI


A HBO e a rede de TV italiana RAI se juntaram para filmar o primeiro dos quatro romances napolitanos, escritos pela autora italiana Elena Ferrante, cujos livros tem uma legião de fãs ao redor do mundo.

O plano é começar a filmar neste verão (lá) em Nápoles para uma estreia programada para 2018.

O diretor italiano Saverio Costanzo (de filmes como "Hungry Hearts" e séries como "In Treatment) irá dirigir. Jennifer Schuur (da série de TV, "Hannibal") vai atuar como produtora executiva.

Costanzo disse à revista Variety, fonte deste post, que a grande saga de Ferrante é "muito literária, mas pouco cinematográfica" e disse que ele planeja ficar o máximo possível dentro da linha da estória do livro. "Os personagens realmente saltam do livro e se tornam realidade," disse ele. "Isso nos facilita a transpor cinematograficamente."

As produtoras acreditam que a série tenha 32 episódios para que cubra todos os quatro livros. A HBO está junto para os primeiros oito episódios.

Embora o elenco ainda não esteja escolhido, a produção deve escolher dentre os grandes talentos napolitanos, haja vista a coprodução com a RAI.

"A Amiga Genial" conta a estória de uma mulher de idade, Elena Greco, que, depois que sua melhor amiga, Lila, desaparece sem deixar vestígios, começa a escrever a estória da amizade de 60 anos com ela. Começa nos anos 50 nas ruas difíceis de Nápoles, que sofre transformações junto com o resto da Itália, enquanto se desenvolve a simbiótica e conflituosa relação entre ambas.

"Através de seus personagens, Elena e Lila, nós vamos testemunhar uma longa amizade com o pano de fundo da sedutora vida social de Nápoles, Itália," disse o Diretor de Programação da HBO, Casey Bloys. "A exploração da intensidade de uma amizade feminina, estórias como essas que, sem dúvida, ecoam bastante entre o público da HBO."

Costanzo disse que os personagens marcantes que Ferrante idealizou serão fascinantes para uma grande variedade de pessoas.
“Ele são personagens que cada um de nós pode habitar, não importa de que país seja,” disse Costanzo. “Eles são bem contados, em tantos detalhes, que nós podemos nos identificar com eles e com seus desejos de se evoluírem. Elena Ferrante conseguiu contar na primeira pessoa coisas que são muito íntimas, arriscadas, que todos sentimos, mas que precisamos de muita coragem para admitir.”

O diretor de 41 anos teve sucesso internacional em 2004 com “Private”, que era situado em um lar palestino em uma zona ocupada. Mais recentemente, ele filmou “Hungry Hearts”, situado em Nova York, estrelado por Adam Driver e Alba Rohrwacher, um drama baseado em um livro sobre as obsessões alimentares da Nova Era.

Costanzo disse que está se aproximando da série de Ferrante “como se eu estivesse fazendo um filme extenso. Para mim, a diferença entre a TV e cinema é muito sútil; hoje em dia, grandes séries de TV são cinematográficas.”

Costanzo está atualmente trabalhando nos roteiros para os episódios no total de 8 horas com grandes roteiristas italianos, como Francesco Piccolo e Laura Paolucci e com a própria Ferrante, embora “Elena Ferrante” seja um pseudônimo. Ele disse que está em comunicação com Ferrante através de e-mails.

No ano passado, um jornalista, para um jornal financeiro italiano identificou a tradutora literária italiana, Anita Raja, como sendo Ferrante. Costanzo diz que seu foco é estritamente transmitir o trabalho de Ferrante para as telas.

“Eu estou entre aqueles que não estão interessados em saber quem realmente ela é. Estou apenas interessado no seu mundo literário,” disse Costanzo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.