quinta-feira, 31 de dezembro de 2020

Meu Pai, um Estranho (I Never Sang for My Father), de Gilbert Cates (1970)


Gene Hackman faz um ex-fuzileiro naval cuja esposa faleceu recentemente de câncer. Seus pais vivem em cidade próxima e visitam ele de vez em quando. Hackman nunca se deu muito bem com seu pai, interpretado por Melvyn Douglas, mas ele se dá melhor com a mãe.

Depois de algum tempo, sua mãe morre e sua irmã, feito por Estelle Parsons, vem para casa e aí ficamos sabendo que Douglas a baniu de casa várias anos atrás e ela nunca tinha voltado desde então.

Hackman e Parsons têm que decidir o que fazer com o pai. Se vão contratar alguma enfermeira para cuidar dele ou interná-lo em casa de repouso. Ou ainda com qual dos dois ele vai morar. Apesar do filme ter cerca de 50 anos, ele continua atual e retrata os problemas dos 'baby-boomers', que precisam cuidar dos seus filhos e também dar atenção aos pais idosos. 

Gene Hackman e Melvyn Douglas foram indicados ao Oscar de Melhor Ator, mas tiveram o azar de competir com George C. Scott por "Patton".

O filme ainda foi indicado ao Oscar de Melhor Roteiro.

Gene Hackman, recém saído de "Bonnie & Clyde" estava a alguns anos do maior papel de sua carreira: "Operação França".

Abaixo link para o filme legendado:

https://1drv.ms/v/s!AsG-jsm3UF0agRwpvv3jP9ZlGblB?e=90T6al

Nenhum comentário:

Postar um comentário