sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Como é fazer a contagem de votos no Oscar

Martha Ruiz e Brian Cullinan, auditores da PriceWaterhouse Coopers
Chegando perto da cerimônia do Oscar em 26/02, o site da Academia de Cinema mostra como são os bastidores da contagem da votação dos premiados ao Oscar.

Brian Cullinan e Martha Ruiz são sócios da empresa de auditoria PriceWaterhouse Coopers (PWC).

Eles são as duas únicas pessoas que sabem quem são os ganhadores do Oscar, antes de todo mundo.

Segue aqui uma entrevista com eles:

Como alguém chega a um cargo de auditor de votação como esse:
BC (Brian Cullinan): Tanto a Martha como eu somos baseados em Los Angeles, mas esse não é o principal critério, necessariamente. Ambos trabalhamos bastante com empresas de entretenimento. Minha experiência profissional é na área de controles internos e o da Martha em impostos. Quando meu antecessor se aposentou, ele me perguntou se eu gostaria de assumir o seu posto, e é claro que eu disse sim. Este será meu 4ª ano consecutivo e a Martha entrou no time, como outra parceira, alguns anos atrás.

MR (Martha Ruiz): Antes de me tornar um dos auditores da votação, eu participei como assessora na equipe por alguns anos. Assim, eu já tinha alguma experiência no processo geral e tive a sorte de me pedirem para participar da chefia.

BC: Este vai ser o 89º Prêmio da Academia e o 83º da PriceWaterhouse fazendo o processo de contagem.Durante todo esse tempo, nós tivemos dois sócios que lideraram o processo a fim garantir redundância em tudo que fazemos.
Nesses 83 anos em que estamos participando, eu sou o 13º sócio a fazer e a Martha é a 14ª.
Nós temos muita continuidade; mantemos as equipes o máximo que podemos.

Como foi a sua primeira experiência no Oscar?
BC: Eu já sabia do papel da PWC no Oscar, antes de de começar a trabalhar para a empresa há 32 anos. É surreal andar pelo tapete vermelho carregando as maletas com os envelopes dos vencedores, dando entrevistas para a imprensa mundial e estar junto com grandes atores, atrizes, produtores e diretores .
É um dos trabalhos mais legais que um contador pode ter.

MR: No meu primeiro ano, só caiu a ficha para mim apenas ao final da cerimônia, porque eu estava concentrada em ter certeza de que eu seguira todos os protocolos de controle. Eu me lembro distintamente, depois do último envelope ser dado ao apresentador, foi como um flashback - "Nossa, aquilo foi demais, foi muito emocionante." Mas eu estava focada em cada minuto da apresentação da cerimônia.

Como é que na entrega do último envelope?
MR: Logo que o último prêmio é anunciado, Brian e eu nos encontramos no palco e combinamos para tomar algum drinque rapidamente no Governors Ball (o jantar depois do Oscar).

BC: Algumas pessoas nos perguntam se estamos aliviados depois que é entregue o último envelope e a cerimônia se encerra, sugerindo que não temos mais segredos para guardar.
Na realidade, há vários segredos que mantemos para sempre. Alguns deles são: quem ficou em segundo lugar? Foi perto a disputa? Não respondemos nunca a essas perguntas. Assim, não termina com o último envelope.

Como é feito o processo de contagem dos votos?
MR: O processo de contagem dos votos ainda é muito manual. Embora os membros tenham a opção de votar online, nós convertemos esse voto em papel para fazer a tabulação. Nós dividimos a contagem entre os membros da nossa equipe, para que ninguém tenha uma porcentagem significante do total. Brian e eu depois juntamos tudo, para que sejamos os únicos a saberem a contagem total para cada uma das categorias. Idealmente, gostamos de ter tudo pronto vários dias antes da cerimônia. O último dia é quando Brian e eu começamos a memorizar os ganhadores de cada categoria e começamos a perguntar um para o outro.
Nós temos que ter certeza de que não haja nenhum nome dos ganhadores escrito em qualquer lugar.
É com esse procedimento extra que nos certificamos que realmente está apenas na nossa memória até esse ponto e para ter certeza de que tudo está preciso.

BC: A cerimônia será no final de fevereiro neste ano. Vamos provavelmente começar o trabalho do Oscar do próximo ano agora em março. É praticamente um trabalho de um ano inteiro. Alguns meses são mais tranquilos do que os outros, mas vai se acumulando até a chegada da cerimônia.

Qual o seu papel durante a cerimônia?
BC: Os produtores decidem a ordem da premiação. Cada um de nós dois tem um conjunto completo dos premiados nas maletas. Eu tenho todos os 24 envelopes na minha maleta. A Martha a mesma coisa. Nós ficamos em posições opostas do palco, logo fora da tela, pela noite inteira e entregamos o envelope respectivo para o apresentador. Não parece ser muito complicado, mas você tem que ter certeza que está dando o envelope certo ao apresentador.

A PWC já está envolvida com os Oscar por décadas. O que mudou em todos esses anos? E o que permaneceu o mesmo?
BC: Eu posso dizer com certeza que a visão do nosso papel permanece o mesmo. Ser preciso e ser confidencial. Nós checamos dezenas de vezes, recontamos e fazemos duplas verificações. Nós temos a nossa equipe para fazer voltar duas ou três vezes para ter certeza, e depois Martha e eu revisamos e recontamos para ter certeza que não há diferenças entre o que temos e o que eles tinham. Até aqui, nunca houve um problema.

MR: Eu acho que a votação online foi uma mudança positiva, porque você certamente vê mais membros da Academia podendo votar corretamente, antes que a votação termine. O que permaneceu o mesmo: os protocolos, os procedimentos e o quanto fazemos para assegurar a confidencialidade e integridade do processo.

Vocês têm um momento favorito do Oscar?
BC: Alguns anos atrás, quando Neil Patrick Harris foi o apresentador da cerimônia, ele fez as suas previsões no início da apresentação, depois colocou em nossa maleta e iria revelar ao final. A maleta estava fechada com chave. Nos ensaios, os diretores me disseram que meu papel era segurar e chave e depois, ao final da cerimônia, logo depois do Oscar de Melhor Filme ser anunciado, eu entraria no palco e daria a chave ao Neil, sem dizer nada.
Mas, ao final, e antes de eu entrar no palco, uns dos diretores do show veio até mim e colocou um microfone na minha lapela e uma bateria no meu bolso.
Ele me disse que Neil tinha mudado de ideia antes da cerimônia e quando eu estivesse lá, ele iria me fazer algumas perguntas. É claro que eu não tinha ideia sobre o que ele iria me perguntar. Eu tive dois minutos para pensar nisso, mas no final acabou dando tudo certo.

MR; No meu primeiro ano, estávamos tirando algumas fotos no tapete vermelho e fomos bombardeados de fotos por John Legend, porque ele viu a nossa maleta e queria fazer parte da foto. Tivemos alguns desses momentos, que aconteciam de tempos em tempos.
Quando Brian e eu andamos pelo tapete, as pessoas sabem quem nós somos, simplesmente porque estamos levando as maletas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.