terça-feira, 18 de maio de 2021

The Mechanic (Assassino a Preço Fixo), 1972

Depois de um certo tempo em sua carreira, Charles Bronson voltou-se para filmes mais violentos e com personagens frios e calculistas ao contrário do começo de sua carreira, onde se podiam ver mais seus dotes de interpretação. 

Neste filme, Charles Bronson é Arthur Bishop, um matador profissional, que executa seus trabalhos com muita perfeição a detalhes. Ele recebe suas missões através de pacotes entregues em sua bela residência na Califórnia. Depois de executar seu contrato, coloca seu roupão, toma um bom vinho e ouve música clássica.

Depois que recebe a missão de matar um de seus velhos amigos (Keenan Wynn), ele se torna apegado ao arrogante e impertinente filho dele, Steve (Jan-Michael Vincent).

Steve acaba se entusiasmado pelo trabalho de Bishop e este ensina seus truques. Mas, Bishop faz sem antes conversar com a aprovação do “O Homem” e, portanto, fica marcado para morrer também. O enredo não dá há muitas explicações e detalhes desse grupo.

Na rua do hotel meio acabado do centro de Los Angeles, onde mora a primeira vítima de Bishop tem um bar. O nome dele? Hard Rock Café – primeiramente descoberto pelo grupo The Doors, que chegou a usá-lo para fotos da capa do álbum deles em 1970.

As cenas finais do filme foram feitas na cidade de Nápoles, na Itália.

A atriz, que faz o papel de Louise, a namorada suicida do personagem de JM Vincent é Linda Ridgeway. Ela foi uma das muitas que acusaram Bill Cosby de assédio, fato que, segundo ela, ocorreu um antes deste filme.

Há um quadro de uma pintura significativa mostrado no filme, que é uma cópia do “O Jardim das Delícias Terrenas” de Hieronymus Bosch. O original está no Museu Del Prado em Madri.

Algumas cenas foram gravadas em famosas moradias de Los Angeles e Hollywood. Entre elas, um rancho que havia sido do ator Robert Taylor, a mansão usada por Wayne na série de TV Batman e Robin, o Museu de Cera de Hollywood e La Esperanza, um mansão de Hollywood de 40 quartos, na época pertencente a Greta Garbo.

No roteiro original de Lewis John Carlino, a relação entre Arthur Bishop e Steve McKenna era para ser explicitamente gay. Os produtores tiveram dificuldade para arranjar financiamento e vários atores, entre eles George C. Scott, recusaram aceitar o papel até que a homossexualidade fosse removida do enredo.

Charles Bronson era casado com a atriz Jill Ireland e juntos trabalharam em 16 filmes. Neste filme, ela faz um pequeno papel, quase insignificante, de uma prostituta. Charles insistiu que ela estivesse no elenco ou ele não faria o filme. Os produtores mais tarde disseram que, mesmo que Bronson tivesse pedido a Rainha da Inglaterra, eles teriam aceitado.

O significado da palavra “Mechanic” do título original é que o termo na gíria americana significa um matador profissional.

O filme teve bilheteria de 7 milhões de dólares, que equivale a mais de $45 milhões de dólares em 2021.

Foi o primeiro filme em Hollywood do diretor Michael Winner. Seu filme anterior, com Charles Bronson, “Renegado Vingador” (1972) foi filmado na Espanha. Bronson fez vários filmes com Winner, para a série de filmes “Desejo de Matar”.

Richard Dreyfuss era para fazer o papel que ficou com J.M. Vincent, mas ele não agradou a Bronson.  Mas este também não gostou muito de Vincent, porque ele vivia espirrando. Mesmo assim, acabou ficando.

Abaixo, link para o filme legendado.

https://1drv.ms/v/s!AjMUR7SXEhT_yntmVQfjRtwO2Vh8?e=cm4QaV


3 comentários:

  1. Boa noite, link está funcionando? Vai para Onedrive tela braça , 480 p, mas não carrega? Obrigado.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Eu cliquei no link e abre a tela do vídeo. Normal aqui para mim.
    Faça contribuições ao blog, que ajuda vc a conseguir ver.

    ResponderExcluir