sábado, 22 de maio de 2021

Silent Running (Corrida Silenciosa), de Douglas Trumbull (1972)

Na Terra do futuro, sem flora e fauna, o ecossistema do planeta existe agora somente em determinadas áreas ligadas a espaçonaves. Quando chega a mensagem de que essas áreas têm que ser jogadas para fora no espaço e destruídas, a maior parte da tripulação da nave Valley Forge se alegra sobre o prospecto de voltar para casa. Nem tanto para o botanista Freeman Lowell (Bruce Dern), que ama a floresta e suas criaturas. Ele mata seus colegas de espaçonave, levando a nave para o espaço profundo. Sozinho na nave, ele fica como seus companheiros sendo apenas três pequenos robôs. Quando colegas aparecem para ‘salvá-lo’, ele percebe que tem apenas uma única opção disponível.

Algumas curiosidades sobre o filme:

Um porta aviões chamado “Valley Forge”, usado nas guerras do Coréia e Vietnã, foi usado como a parte interna da espaçonave “Valley Forge”. Foram modificadas a área de controle de voo e o deck do hangar para parecer com a espaçonave. Depois das filmagens, o porta-aviões foi para sucata.

Os três robozinhos, Huey, Dewey e Louie (que seriam Huguinho, Zézinho e Luizinho, como os sobrinhos do Pato Donald) foram operados por atores amputados.

A cena de Saturno foi originalmente planejada para estar no filme ‘2001: Um Odisseia no Espaço (1968), mas a tecnologia necessária para os efeitos dessa sequência não estava pronta para ser usada na época ainda.

Para manter baixo o custo do filme, Trumbull contratou estudantes de faculdade para alguns efeitos especiais. Um deles foi John Dykstra, que mais tarde ficou famoso em filmes como Star Wars e Jornada nas Estrelas.

Douglas Trumbull disse que ele aprendeu a ser um diretor, depois que fez esse filme, pois ele não tinha experiência nisso ainda.

Várias cenas mostrando naves espaciais foram usadas depois na série de TV “Battlestar Galactica”.

A trilha sonora foi composta por Peter Schickele, que é mais conhecido por suas paródias de música clássica, pelo cognome de P.D.Q. Bach.

De acordo com os comentários no DVD deste filme, Douglas Trumbull deu sua benção a George Lucas, quando ele comentou com Douglas que estava trabalhando em ‘Guerra nas Estrelas” (1977) e que queria criar um robô similar aos drones deste filme, que acabou se tornando o R2D2.

Quando 20th Century-Fox processou a Universal em 1978, dizendo que “Galactica: Astronave de Combate”, (1978) era uma cópia de Guerra nas Estrelas (1977), a Universal retaliou processando a Fox, argumentando que Guerra nas Estrelas (1977) era uma cópia de Corrida Silenciosa (1972).

Vários logos de conhecidas empresas americanas podem ser vistos no filme, tais como Dow Chemical, Coca-Cola, AMF, American Airlines Kawasaki e Rockwell International.

Principais atores: Bruce Dern, Cliff Potts, Ron Rifkin e Jesse Vint.

Roteiro de Derek Washburn e Michael Cimino.

Dirigido por Douglas Trumbull.

Douglas Trumbull é um lendário cineasta e pioneiro dos efeitos especiais em filmes. Ele atuou como supervisor de efeitos em filmes como '2001: Uma Odisseia no Espaço", 'Contatos Imediatos do Terceiro Grau', e mais 'Jornada nas Estrelas' (filme) e 'Blade Runner'.

Vou postar aqui ou no meu canal no YouTube, em breve,  mais um filme de Douglas Trumbull, “Projeto Brainstorm”, de 1983, com Christopher Walken e Natalie Wood. Foi o canto de cisne dela. Ela morreu antes de terminar o filme. 

Abaixo o link para ver o filme:

https://1drv.ms/u/s!AsG-jsm3UF0agWfBu3JSjszaVUpH?e=6qxC4i



Nenhum comentário:

Postar um comentário