quarta-feira, 25 de março de 2020

Gettysburg (1993) - Filme sobre a batalha da Guerra Civil Americana em 1863

Filme sobre a Guerra Civil Americana e sobre a batalha de Gettysburg em 1863.

No Brasil, teve o título "Anjos Assassinos", pois foi baseado em livro homônimo de Michael Shaara, ganhador do Pulitzer.

Com duração de 4 horas e 31 minutos, contando no elenco com Tom Berenger, Martin Sheen, Sam Elliot, Stephen Lang e Richard Jordan entre outros.
Martin Sheen faz o papel do famoso General Lee , comandante dos confederados, lembrando que Lee desistiu de posto no exército da União (do governo de Lincoln) para se juntar aos confederados (os rebeldes de Jefferson Davis).

Alguns fatos curiosos, colhidos em grande parte do site IMDb sobre o filme:


Martin Sheen e Tom Berenger
O ator Tom Berenger gostou tanto do seu papel como o General James Longstreet, que depois abriu um restaurante/nightclub no centro de Wilminton, Carolina do Norte, chamado “Pub Irlandês Longstreet”. Em 2019, ainda estava em operação.
No começo da produção, Tom Berenger presenteou cada membro do elenco confederado com uma espada engravada com o nome de seu personagem , General Longstreet. Berenger pagou ele mesmo pelas espadas.

Alguns explosivos nos terrenos faziam muito barulho, quando detonados. Com receio de que pudesse assustar os cavalos e acabar derrubando ou machucando os cavaleiros, a produção resolveu adicionar o som no pós produção.



O time da produção recebeu a notícia da morte do ator Richard Jordan, enquanto estavam editando a cena de morte do seu personagem (General Armistead). Richard Jordan morreu de câncer no cérebro em 30 de agosto de 1993, cinco semanas antes da estreia do filme.

A estreia do filme na TNT em Junho de 1994 atraiu a maior audiência para um filme transmitido em um canal a cabo. Mais de 23 milhões de pessoas viram toda ou parte do televisionamento de duas noites.

O título original do filme era “Os Anjos Assassinos”, tal como ficou entitulado no Brasil, era também o título do livro de Michael Shaara. Preocupado que o público iria pensar que o filme se tratava de briga de gangues adolescentes, Ted Turner mudou para “Gettysburg”, que faz muito mais sentido e é o título que publicamos no post deste filme.

Martin Sheen foi escalado para fazer o General Robert Lee no último minuto, depois de demoras na produção e problemas de agenda forçaram outros atores a sair, incluindo Robert Duvall.
O diretor Ron Maxwell disse em entrevistas que ele ficou muito grato por Sheen ter aceito o papel, fazendo um grande trabalho e sendo um grande cavalheiro sobre a situação.

Lee geralmente usava um uniforme simples, apenas com três estrelas no colarinho, porque ele não gostava de uniformes cheios de condecorações, usados pelos generais confederados. As três estrelas no exército confederado indicavam o grau de coronel, que era o grau de Lee, quando ele pediu renúncia do exército da União. O generais confederados usavam as estrelas entretecidas nos colarinhos e o grau era indicado pelo número de listas nas mangas. Ninguém soube por que Lee insistia em usar esse uniforme com o grau errado. Ele apenas usou o uniforme correto quando ele se rendeu ao general Grant em Appomattox.

Durante a premiere em Atlanta, Martin Sheen estava ficando cada vez mais perturbado por um membro da plateia atrás dele, que fazia vários comentários sobre os personagens do filme e o que iria acontecer em seguida. Quando as luzes acenderam para o intervalo, Sheen se virou para confrontar a pessoa e percebeu que era o ex-presidente Jimmy Carter.

Depois que Robert Duvall foi substituído por Martin Sheen, ele depois fez o papel do General Lee no filme “Deuses e Generais” em 2003, e que também será objeto deste blog em breve.

Um figurante sofreu um leve ataque cardíaco, enquanto filmava uma cena de batalha e foi levado a um hospital local. Quando ele se recuperou suficientemente, o produtor Ted Turner levou-o em sua limusine pessoal para ver as filmagens. Infelizmente, o homem acabou morrendo dias depois.

O filme é baseado em roteiro, quase literal do livro “Killer Angels”, ou "Anjos Assassinos" de Michael Shaara, ganhador do Pulitzer. Michael não pode ver o filme feito, pois faleceu na década de 80, mas seu filho Jeff continuou com os livros, escrevendo um sobre fatos antes de Gettysburg, narrando a vida de alguns generais envolvidos na guerra, “Gods and Generals”, que deu origem ao filme 10 anos depois deste. E escreveu um terceiro livro, que fala sobre os acontecimentos que deram origem ao fim do conflito. A trilogia (The Civil War Trilogy) pode ser comprada na Amazon: https://www.amazon.com.br/Civil-War-Trilogy-Michael-Shaara/dp/0345433726/ref=sr_1_fkmr0_1?__mk_pt_BR=ÅMÅŽÕÑ&keywords=jeff+shaara+trilogy&qid=1585176426&sr=8-1-fkmr0

Toda a maquiagem e cabelo para Martin Sheen viver o General Lee demorava cerca de 90 minutos para ser concluída.

Este filme foi o primeiro da Turner Pictures.

O filho do autor do livro, Jeff Shaara, conforme mencionado anteriormente, escreveu um livro antes e outro depois dos acontecimentos de Gettysburg. “Gods and Generals” foi publicado em 1996 e produzido em 2003 por Ted Turner como o segundo filme épico, mas foi mal de crítica como foi um desastre financeiro custando à Turner Pictures perdas de dezenas de milhões. O último livro da trilogia “The Last Full Measure”, que trata dos acontecimentos finais da guerra, publicado em 1998, nunca foi considerado por Turner ou qualquer outro estúdio, depois do fracasso comercial de “Gods and Generals”.


Ted Turner à esquerda
Ted Turner faz uma ponta como o Coronel Waller T. Patton. Na famosa carga militar, conhecida como Carga de Pickett, algumas tropas confederadas chegam a uma cerca que precisam ultrapassar. Patton (Ted Turner) lidera a carga, mas acaba levando um tiro em frente da cerca.

Link do filme para download em alta resolução:
https://odobagg-my.sharepoint.com/:v:/g/personal/moegtufwc_od_obagg_com/EdZqxH8LlnNNuJPsI3aGcCMBKUUoH3OvAyYfVu2kf5qf9g?e=s8aPI7

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.