terça-feira, 30 de outubro de 2018

Filme de Weinstein "Boys in the Boat" será produzido pela MGM

A Metro-Goldwyn-Mayer (MGM) se juntou à Lantern Entertainment para adaptar, financiar, produzir e distribuir filme sobre remo "Boys in the Boat."

Será o primeiro filme a ser feito pela Lantern, que comprou a produtora Weinstein Co. em Julho por US$289 milhões e está procurando reviver o estúdio, que foi levado à falência pelos escândalos do seu produtor Harvey Weinstein. 

Weinstein havia comprado os direitos para adaptação do livro "The Boys in the Boat", do escritor Daniel James Brown, que conta sobre remadores americanos, ganhadores da medalha de ouro na Olimpíada de Berlim em 1936. Kenneth Branagh era cotado para dirigir, mas o desenvolvimento do projeto, na época,  não teve prosseguimento.

O livro "The Boys in the Boat", que fala sobre a busca épica de nove americanos para conseguir a medalha de ouro em remo na Berlim nazista de 1936, foi publicado em 2013.

O filme vai focalizar a história de um time desacreditado de remo da Universidade de Washington, que derrotou grandes times de Harvard e Yale em seu caminho para chegar a uma medalha de ouro contra o time alemão, na Olimpíada de 1936.

Com um time composto de filhos de lenhadores, trabalhadores de cais e fazendeiros, uma equipe de remadores de oito rapazes da Universidade de Washington nunca teria chances de ganhar dos times da elite da Costa Leste Americana e da Grã-Bretanha. E não é que acabam conseguindo, derrotando a grande equipe alemã que remava por Adolf Hitler. O protagonista do livro é Joe Rantz, um adolescente sem família, que rema não apenas para retomar seu auto-respeito, mas também para encontrar um lugar real para ele no mundo. Se baseando nos próprios diários dos garotos, Brown criou um retrato inesquecível de uma era, um celebração de um grande feito e uma narrativa de uma busca pessoal de um jovem extraordinário.

"Não poderíamos estar mais honrados e animados na parceria com os produtores da Lantern para essa história inspiradora, que foi narrada por Daniel Brown," disse Jonathan Glickman, presidente da MGM. "Os temas a serem tratados, a caracterização e a época merecem que a história seja contada no cinema e ficamos honrados em poder levá-la para o público mundial."

A MGM vai cuidar da distribuição mundial.

"Estamos orgulhos na parceria com a MGM e seu talentoso time de executivos, para levar essa emocionante história ao cinema," disseram Andy Mitchell e Milos Brajovic, co-presidentes da Lantern.


Fonte: Variety.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.