segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Fome de Poder - Filme sobre o criador de McDonald´s , Ray Kroc


Fome de Poder ou o Fundador como será exibido em Portugal, pode ser mais um candidato ao Oscar e rivalizar com o filme Ouro e Cobiça (comentado no post anterior a este).

Fome de Poder narra o papel de Ray Kroc na criação e desenvolvimento da rede McDonald´s.

A produtora, TWC (The Weinstein Company) mudou a data de estreia de 5 de agosto para 16 de dezembro. É a segunda vez que a companhia muda a data de estreia. 

Pode ser mais uma chance de Michael Keaton brilhar na cerimônia do Oscar, que já ocorreu com nos dois últimos anos: Birdman e Spotlight. Se há alguém que sabe como fazer uma campanha para o Oscar, são os irmãos Weinstein.

No filme, Keaton interpreta o vendedor de Illinois, Ray Kroc, que mudou o já existente restaurante McDonald´s para uma franquia nacional, tirando, com o tempo, os donos originais, Mac e Dick McDonald, completamente fora do negócio. Ray depois comprou a parte deles.

Além de Keaton, participam do filme, dentre outros, Laura Dern, Linda Cardellini e Patrick Wilson. 

É dirigido por John Lee Hancock ( O Álamo).

Estreia em 16 de dezembro nos EUA e 2 de Fevereiro de 2017 no Brasil.

Um resumo sobre o empreendedorismo de Ray Kroc:

O homem que colocou o hambúrguer na linha de montagem sobreviveu até os 52 anos de idade vendendo máquinas de milk-shake. Em 1954, intrigado pelo volume de pedidos que recebera de uma lanchonete em San Bernardino, no estado da Califórnia, Ray resolveu visitá-la. “Percebi que algo estava acontecendo ali”, disse anos depois. O restaurante, onde os irmãos Maurice e Richard McDonald serviam refeições rápidas, vivia lotado. No mesmo dia em que viu o lugar, Kroc começou a imaginar uma cadeia de lanchonetes identificada por arcos dourados. Logo percebeu que os irmãos McDonald estavam insatisfeitos. Tiravam pouco dinheiro do negócio e tinham obtido resultados pífios em duas experiências com franquias. De tanto insistir, Kroc conseguiu um acordo. Venderia franquias da marca a US$ 950 cada. Ficaria com 0,5% dos resultados e 1,4% iria para a conta dos irmãos.
A rede imaginada por Kroc nasceu com uma lanchonete nas imediações de Chicago, em 1955. A loja, uma cópia perfeita da máquina de fazer sanduíches de San Bernardino, vendeu US$ 366 no primeiro dia de funcionamento e logo tornou-se lucrativa. O McDonald’s não era a única cadeia de restaurantes desse tipo que começava a surgir nos Estados Unidos. Com a concorrência apertando, Kroc tornou-se obsessivo com o controle de qualidade, a limpeza e o serviço nas lojas. Cada hambúrguer deveria ter exatamente a mesma quantidade de carne e as mesmas duas rodelas de picles. Para aumentar a rentabilidade do negócio, Kroc comprou a parte dos irmãos McDonald e investiu na expansão da rede. Num esquema que até hoje é posto em prática, a rede começou a comprar terrenos e alugá-los para os franqueados. Nos anos 70, Kroc despejou milhões em propaganda. Em 1972, suas 2,2 mil lojas vendiam mais de US$ 1 bilhão e Kroc achou que era hora de expandir os negócios no exterior. Em menos de uma década, a rede McDonald’s já tinha se tornado uma marca reconhecida no mundo inteiro, que hoje lhe garante um faturamento anual de quase US$ 40 bilhões.
Como incentivo ao empreendedorismo, Ray deixou um ditado: "Cuide do cliente e o negócio cuidará de si mesmo."
Veja o trailer legendado do filme:



Fonte: Deadline e Wikipedia








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.