terça-feira, 27 de setembro de 2016

O Agente da Uncle - Série Clássica - 1º Episódio da Temporada 1 - Episódio Piloto

Robert Vaughn, David McCallum e Leo G. Carroll
Um pouco de história sobre a UNCLE  (United Network Command for Law and Enforcement ou Rede Unida de Comando para o Cumprimento da Lei).

Norman Felton era um produtor de TV de sucesso no início dos anos 60. Sua empresa, a Arena Productions, ia muito bem com o sucesso da série Dr. Kildare e procurava novos projetos para TV, que já estava lotada de faroestes, séries de hospital e de policiais. Ele pensou que era hora de algo novo, algo como uma série de espionagem.


Em 19062, ele se aproximou de Ian Fleming, autor da série James Bond, com um conceito para a uma série de TV com um conceito um pouco tirado do filme Intriga Internacional de Hitchcock. A partir de aí, Fleming, escreveu um esboço de uma série (que os americanos lá de cima também chamam de show) com certas semelhanças com o seu James Bond. Ele deu uma série de sugestões, incluindo o nome do espião - Napoleon Solo. Ele também sugeria que o chefe de Solo tivesse uma secretária, tal como a Moneypenny de Bond e seu nome seria April Dancer.


Devido a problemas contratuais com os produtores dos filmes de James Bond, Fleming teve que se retirar do projeto e muitas de suas ideias tiveram que ser descartadas devidas à semelhança que havia com os filmes de Bond. O nome de Solo permaneceu. April Dancer foi reincarnada mais tarde com a série A Garota  da Uncle.

Felton trouxe Sam Rolfe para cuidar da produção. Ele tinha, em sua carreira, séries famosas como Have Gun will Travel (que o blog já publica alguns episódios) e Playhouse 90 (um série tipo de Além da Imaginação, mas nunca passada aqui no Brasil). Rolfe completou o personagem de Solo e criou um parceiro, Illya Kuryakin, além do chefe deles. Rolfe definiu a UNCLE como uma organização internacional devotada a manter a ordem no mundo, contudo não ligada a nenhum governo ou país.


Um aspecto de Intriga Internacional que Felton gostou foi a de que um personagem inocente (Cary Grant) é confundido com um espião e jogado na confusão de intriga e assassinato. Tanto ele como Rolfe decidiram que o envolvimento de um personagem inocente seria parte integral de cada episódio, dando ao público alguém com que poderia se identificar. No 1º episódio (O Caso Vulcan) que iremos dispor para baixar aqui no blog, mostra uma dona de casa comum envolvida na estória.


Um outro aspecto do show e que seria visto desde o começo era de o herói seria uma pessoa comum, não aquela figura alta e muscular de todas os faroestes da TV.  Felton queria um tipo Cary Grant para ser o Napoleon Solo. Ele escolheu Robert Vaughn, que tinha estado na série de TV  O Tenente (por sinal idealizada por Gene Roddenberry). Robert já havia estrelado um filme de peso, Sete Homens e um Destino de 1960, recentemente refilmado com Denzel Washington.

Rolfe também teve a ideia de ter um agente russo na organização (quem diria em plena Guerra Fria) a fim de dar a ela um verdadeiro sabor internacional. David McCallum, um ator britânico, que interpretou Judas no filme A Maior História de Todos os Tempos, foi selecionado para ser o Kuryakin.

O piloto da série. ou episódio 1 da temporada 1, foi filmado em 1963 e com o assassinato de Kennedy, a produção teve que ser paralisada por um tempo.

Rolfe dizia que o piloto foi seu episódio favorito da série. O enredo envolve um industriário, chamado Andrew Vulcan, que está negociando construir uma fábrica em um país africano emergente. A UNCLE acredita que Vulcan tem ligações com uma organização criminosa chamada WASP (mais tarde trocada por THRUSH) e que ele vai assassinar o primeiro ministro desse país, quando ele visitar a fábrica de Vulcan. Solo ( conhecido apenas como Mr. Solo, não Napoleon, no piloto) é enviado para recrutar ex-namorada de Fulton para se aproximar dele. A mulher, uma dona de casa comum é transformada em uma viúva rica e glamurosa.

O piloto foi filmado em P&B e em cores, porque Felton esperava ter o ok da NBC para prosseguir com a série em cores. A rede, no entanto, insistiu que fosse P&B a fim de economizar dinheiro, um grande erro de julgamento. A série começou a sair colorida na 2ª temporada. A maioria dos fãs hoje concordam que os episódios da 1ª temporada foram os melhores de todos. Por isso, que esse blog vai postar 3 a 4 episódios dessa 1ª temporada.


O chefe de Solo e Kuryakin no início da série seria interpretado por Will Kuluva, depois substituído por outro ator, Leo G, Carroll.

Aí aconteceu um fato interessante, na verdade o maior erro de comunicação de toda a série. Um executivo da NBC, depois de ver o piloto, disse a Felton para se livrar do personagem com o nome K. Felton achou que ele queria dizer o Kuluva, mas o executivo na verdade quis dizer o Kuryakin. O executivo não achava que o público americano iria engolir um agente russo no lado do bem. Será que não seria aquele mesmo executivo da NBC que pediu o cancelamento da série Jornada nas Estrelas alguns anos mais tarde?

O que significa o nome UNCLE foi falado acima. E a sigla THRUSH ?  Segundo um dos escritores das estórias em livro da série, David McDaniel , sugeriu "The Technological Hierarchy for the Removal of Undesirables and the Subjugation of Humanity". Que pode ser traduzido como Hierarquia Tecnológica para a Remoção de Indesejáveis e a Subjugação da Humanidade. 


O tema musical da série foi criado por Jerry Goldsmith, embora outros compositores tenham criado mais alguns temas.

Veja abaixo um vídeo com o tema musical :



Segue link para baixar o episódio:
https://1drv.ms/v/s!AjMUR7SXEhT_jBw659K3yiubDdeo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.